Cyrela (CYRE3) paga dividendos; Neoenergia (NEOE3) recompra ações

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

Crédito: Divulgação Cyrela

A Cyrela (CYRE3) informou que aprovou o pagamento de dividendo mínimo obrigatório pela Companhia, relativo ao exercício social de 31 de dezembro de 2019.

Segundo o comunicado, será pago um montante de R$ 98.762.316,06, equivalente a R$ 0,2569083204 por ação ordinária de emissão da Companhia.

Para ter direito aos dividendos, o acionista precisa estar posicionado no papel na data-base de 23 de julho de 2020.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Desse modo, as ações da Companhia serão negociadas ex-dividendo a partir de 24 de julho de 2020, inclusive.

Conheça os benefícios de se ter um Assessor de Investimentos

Neoenergia (NEOE3) aprova recompra de ações

A Neoenergia (NEOE3) comunicou que o conselho de administração da companhia aprovou a recompra de ações de sua emissão para entrega aos beneficiários do Incentivo de Longo Prazo da Diretoria Executiva (Ciclo 2020-2022).

A proposta indica a recompra de até 2.555.000 ações. Isso corresponde a 70% do volume total de ações (3.650.000) que podem vir a ser entregues no âmbito do Incentivo de Longo Prazo.

De acordo com a companhia, a recompra será feita por meio de contratos de swap com liquidação física (equity swap), com lastro nessas ações.

Por meio do Equity Swap, a companhia terá direito a adquirir, sob determinadas condições, uma quantidade de ações físicas de sua própria emissão adquiridas por uma instituição financeira.

Segundo a companhia, essa operação visa a proteger a Neoenergia da volatilidade do preço dos valores mobiliários de sua emissão que traria volatilidade ao passivo constituído pelo programa de remuneração.

Além disso, a operação assegura à companhia o benefício econômico das ações durante sua vigência.

A liquidação da operação aprovada no contexto da recompra de ações ocorrerá no prazo até 14/01/2022.

A Neoenergia informou ainda que “a aprovação ora concedida pelo Conselho de Administração também leva em consideração que a situação financeira atual da Companhia é totalmente compatível com esta contratação”.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos