CVM publica norma que regulamenta realização de assembleias digitais

Marcello Sigwalt
null
1

As assembleias de acionistas das companhias podem agora ser realizadas pelo meio digital. É o que determina norma publicada na última sexta-feira (17) pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), prevista pela edição da Medida Provisória 931.

Alternativa de conformidade

A medida foi a alternativa encontrada pela autarquia para estar em conformidade à orientação de distanciamento social imposta pelas autoridades de saúde, face à pandemia da Covid-19.

Outra iniciativa da comissão, a Instrução CVM 622 (que altera a Instrução 481), se refere a informações e pedidos públicos de procuração para exercício de voto em assembleias de acionistas. Essa norma também passou a vigorar no dia 17.

Prazo de antecedência

Entre as inovações, a instrução dá a possibilidade de definição, por parte da companhia, do prazo de antecedência para que o acionista apresente os documentos citados no anúncio da convocação, agora apresentados via protocolo digital.

Já o acionista que preferir comparecer de forma presencial à assembleia, poderá apresentar os respectivos documentos até o horário da abertura dos trabalhos.

Mas, se essa participação for remota, a empresa poderá exigir dele a entrega com dois dias de antecedência.

Fora da sede

Assembleias parcialmente digitais poderão ocorrer, de forma excepcional, fora da sede da companhia, o que significa uma mudança em relação à proposta inicial da CVM.

A autarquia também faculta à companhia a possibilidade de definir o prazo de antecedência para apresentação em protocolo digital, pelo acionista, dos documentos mencionados na convocação.

Comunicação garantida

Outra novidade, decorrente dessa interação digital, é que o sistema a ser utilizado pela companhia “deve possibilitar a comunicação entre os acionistas durante o conclave”.

Dentro desse conceito, tanto administradores quanto pessoas com presença obrigatória nas assembleias poderão participar delas de maneira parcial ou exclusivamente digital.

A instrução aprovada prevê, ainda, que o presidente da mesa e o secretário registrarem remotamente a presença dos acionistas a distancia.

Prazo estendido

Ao alterar a Lei das S.A., a MP 931, de 30 de março, estende o prazo de realização das assembleias de acionistas este ano, como forma de atenuar os problemas decorrentes das medidas de isolamento social adotadas pelos governos estaduais, para combater a propagação do vírus.

Deliberação sobre dividendos

Uma mudança adicional, prevista na instrução, permite ao conselho de administração ou diretoria deliberar sobre dividendos “até que a assembleia seja realizada”.

A norma igualmente prorroga “os mandatos dos conselheiros até a primeira assembleia ou até que haja reunião do board”.

CVM: regulamentação neutra

Apesar de ter recebido sugestões com relação à assembleia de debenturistas, a CVM decidiu regulamentar o tema em outra norma.

“Estamos trabalhando para ter uma minuta de audiência pública já nas próximas semanas. O mesmo que acontece com as companhias ocorre no universo das debêntures”, adiantou o presidente da CVM, Marcelo Barbosa.

Dentro de uma visão realista, Barbosa comenta que a orientação da autarquia é no sentido de exercer uma regulação neutra e não prescritiva, sobretudo do ponto de vista tecnológico.

Barbosa: “Aprender com a prática”

“Vamos aprender com a prática, tentamos não nos ater a amarras detalhistas”, assinala, acrescentando que “no fundo as melhores soluções vão acabar se provando e isso é que importa”.

A perspectiva, comenta Barbosa, é de que “a temporada de assembleias digitais deste ano poderá, inclusive, se “refletir em uma futura revisão da instrução 481, prevista na agenda da CVM”.

Orientação satisfatória

Em audiência pública virtual, a autarquia recebeu, no último dia 13, comentários e sugestões de 37 participantes do mercado. O objetivo da iniciativa, acentua o presidente do CVM, é no sentido de prestar orientação ágil e satisfatória às companhias e acionistas, diante de um cenário de incertezas decorrentes da crise viral.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Participaram das manifestações digitais, representantes de escritórios de advocacia, de entidades como Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca),  e da Associação de Investidores no Mercado de Capitais (Amec), além de companhias como Eletrobrás, BRF e Vale, Previ e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

LEIA MAIS

PIB deve recuar para 2,96% ao final deste ano, indica Focus

Petróleo WTI fecha cotado no negativo pela primeira vez