CVC (CVCB3) tem prejuízo R$ 1,1 bi em balanço atrasado do 1º trimestre

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.

Crédito: Divulgação

Em balanço atrasado do primeiro trimestre, a CVC (CVCB3) reportou prejuízo consolidado de R$ 1,151 bilhão no balanço do primeiro trimestre.

Dessa forma, a empresa reverteu um lucro líquido pro forma de R$ 46 milhões do mesmo período do ano passado.

De acordo com a empresa, o resultado do balanço foi fortemente impactado por itens não recorrentes.

Confira principais Ações para investir em Outubro

  • Impacto Receita Covid: R$ 10 milhões;
  • Avianca: R$ 4,2 milhões;
  • Provisões, PDD Covid: R$ 64,7 milhões;
  • Outros: R$ 57 milhões;
  • Impairment (deterioração) intangíveis: R$ 637,5 milhões;
  • IMPACTO NO EBITDA:  R$ 773,5 milhões
  • Amortização de Franquias: R$ 2,5 milhões;
  • IR/CS Diferido: R$ 302,7 milhões;
  • IMPACTO TOTAL LUCRO LÍQUIDO: R$ 1,078 bilhão.

De forma consolidada, a receita líquida somou R$ 289,6 milhões, uma retração de 35,9% ante o mesmo período do ano passado.

Enquanto isso, as reservas confirmadas recuaram 31,1%, a R$ 3,276 bilhões e as totais caíram 23,9%.

Apenas no Brasil, a receita líquida foi de R$ 239,8 milhões, queda de 38,1%.

Monitore completamente sua Carteira

CVC: Ebitda

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado somou R$ 12,5 milhões, queda de 90,5%.

Assim, a margem Ebitda foi de 4,3%, ante 29,1% de um ano antes.

Apesar da redução do Ebitda ajustado, em função do cenário econômico, a geração de caixa operacional atingiu R$ 331 milhões, ante R$ 1 milhão de um ano antes.

Na linha de despesas financeiras, as totais ajustadas subiram 10,6%, para R$ 50,3 milhões.

Covid

Na mensagem que acompanha o balanço a empresa destaca ações para preservação de caixa:

Entre elas, a redução entre 1 de abril e 1 de julho da remuneração da Diretoria Executiva e Conselho de Administração em 50%.

Também implementou redução de jornada de trabalho de todos os colaboradores, em 50%.

Além disso, exceto em casos emergenciais, foram postergados os investimentos e projetos não prioritários, como marketing.

“Com as medidas de redução implementadas, nossos gastos mensais recorrentes (folha de pagamento, tributos, investimentos em projetos prioritários e juros da dívida) foram reduzidos para uma média mensal de R$ 52 milhões ao longo do segundo trimestre de 2020”, escreveu.

Prévia setembro

A CVC divulgou dia 23 de setembro uma atualização sobre os impactos causados pela pandemia de Covid-19 em suas operações.

A companhia informou que está implementando com disciplina os planos anunciados para preservação de caixa.

Dessa forma, o saldo e equivalentes de caixa em 22 de setembro eram de aproximadamente R$ 1,526 bilhão, de acordo com dados não auditados.

Além disso, informou que está preparada para a retomada integral de suas operações, com 1200 lojas abertas.

Entre as novas medidas adotadas está o desenvolvimento de produtos e serviços com parceiros para oferecer viagens em condições especiais aos clientes.

Sobre endividamento, a CVC informou que a maior parte tem vencimento no médio e longo prazo.

De um total de R$ 2,0 bilhões, R$ 600 milhões vencem em novembro e a companhia está avaliando alternativas de captação ou rolagem junto aos credores.