Custo para combater o coronavírus chega a US$ 10 bilhões, segundo governo chinês

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Presidente chinês Xi Jinping (com a mão direita levantada) Pang Xinglei / Reuters

O governou chinês divulgou que até o sábado (8), o custo para o combate ao novo coronavírus em todo o país chegou a US$ 10,287 bilhões, na cotação de sexta-feira (6). O valor em iuanes é de ¥ 71,85 bilhões (um iuane vale 0,1432 centavos de dólar). A informação é do Ministério das Finanças da China e inclui todos os níveis do governo.

Segundo o portal de notícias R7, “o ministério disse em comunicado em seu site que os recursos serão usados para garantir que os membros do público possam arcar com o diagnóstico e o tratamento”.

Além disso, “o dinheiro também será usado para garantir que os esforços de todas as regiões para combater o vírus não sejam impactados por restrições financeiras, acrescentou a pasta”.

Problema econômico

No anúncio, o Ministério das Finanças mostra que o custo do surto veio em momento delicado para a economia chinesa. Os gastos fiscais do país subiram 8,1% em 2019, com relação ao ano anterior, superando o crescimento econômico e as receitas fiscais, que aumentaram 3,8%. O país tem reduzido impostos nos últimos tempos, o que acarretou um desequilíbrio.

As despesas fiscais foram de ¥ 23,89 trilhões, em 2019, o equivalente a US$ 3,4 trilhões; enquanto as receitas foram de ¥ 19,04 trilhões, o que representa US$ 2,726 trilhões.

Os números mostram, entretanto, que nem sem o forte exercício de cortar impostos e taxas, que em 2019, representou o montante de ¥ 2,3 trilhões (ou US$ 330 bilhões), as contas estariam balanceadas. O ministério afirmou que os cortes vão continuar em 2020.

O custo anunciado para conter o coronavírus, nesse universo econômico, representa 0,3% das despesas fiscais chinesas. Mas os economistas concordam que o impacto macroeconômico do surto, que já é sentido mundo afora, especialmente nas commodities e nas bolsas de valores, será bem mais complexo de calcular.