CSN (CSNA3): IPO da controlada CSN Mineração pode levantar R$ 5,3 bi

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação/CSN

A CSN (CSNA3) divulgou na sexta (22) o aviso ao mercado e o prospecto preliminar referentes à oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias de sua controlada, a CSN Mineração.

No contexto da oferta, a faixa indicativa do preço por ação será entre R$ 8,50 e R$ 11,35, podendo, no entanto, ser fixado acima ou abaixo desse valor.

Considerando o preço médio da faixa, de R$ 9,93, a oferta pode movimentar R$ 5,3 bilhões.

A capital mundial dos investimentos vai invadir sua a casa! Click no link e faça sua inscrição gratuita para o evento

A oferta compreenderá a distribuição primária de 161.189.078 novas ações e a distribuição secundária de, inicialmente, 372.749.743 ações dos acionistas vendedores: a CSN, a Japão Brasil Minério de Ferro e a Posco.

O preço por ação será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento junto a investidores institucionais.

A Oferta será realizada sob a coordenação de Banco Morgan Stanley, XP Investimentos, Banco Bradesco BBI, Bank of America, Banco BTG Pactual, UBS Brasil, Caixa Econômica Federal, Citigroup, Banco Fibra, Banco J.P. Morgan, Banco Safra e o Banco Santander.

M.Dias Branco (MDIA3) anuncia emissão de debêntures no valor de R$ 960 milhões

O conselho de administração da M.Dias Branco (MDIA3) aprovou a realização da 3ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em duas espécies, no montante de R$ 960 milhões.

As debêntures da primeira série terão prazo de vencimento de 7 anos, vencendo-se, portanto, em 13 de março de 2028. Já as debêntures da segunda série terão prazo de vencimento de 10 anos, ou seja, em 13 de março de 2031.

Segundo a M.Dias Branco, as debêntures servirão de lastro para a 1ª e 2ª série da 25ª emissão de certificados de recebíveis do agronegócio da ISEC Securitizadora.

Light (LIGT3) aumenta capital para R$ 5,48 bilhões

A Light (LIGT3) aprovou o aumento do capital social mediante a subscrição e integralização de 96.297.089.456 de ações ordinárias no montante de R$ 1,34 bilhão.

Assim sendo, o capital da companhia passou de R$ 4.146.364.785,47 para R$ 5.486.364.785,47.

As 96.297.089.456 novas ações ordinárias são emitidas ao preço de R$ 0,01391527 por ação.