CSN (CSNA3) fecha contrato com trading suíça para fornecer minério

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução / Facebook / CSN

A CSN (CSNA3) assinou nesta quinta-feira (16) um novo contrato de fornecimento de longo prazo de minério de ferro com a trading suíça Glencore.

A operação envolve pré-pagamento inicial para a CSN no valor de US$ 115 milhões.

O contrato envolve aproximadamente 4 milhões de toneladas em até 5 anos.

O novo contrato permite a flexibilidade para que os valores possam ser incrementados, caso do interesse das partes.

Evolução

Isso reflete a evolução do perfil de crédito da CSN, por meio de melhores condições em relação aos contratos anteriores, em especial um período de carência para amortização.

De acordo com a companhia, o desembolso ocorrerá quando forem cumpridas certas condições precedentes.

Por fim, a CSN ressalta que o anúncio consiste em um passo adicional da companhia em direção a uma estrutura de capital saudável e sustentável, e faz parte de seu plano de desalavancagem.

SulAmerica (SULA3): prêmio aos debenturistas

A SulAmerica anunciou que será pago prêmio aos titulares de debêntures da 4ª emissão no valor global de R$ 196.174,26, perfazendo R$ 0,667986 por debênture.

O pagamento é em função da venda das operações de seguro para a Allianz, diz a empresa.

O pagamento será realizado em 23 de julho 2020. Farão jus ao recebimento do prêmio àqueles que forem debenturistas da 4ª Emissão no encerramento do dia 22 de julho.