CSN (CSNA3) reverte prejuízo em lucro de R$ 1,2 bi no 3TRI

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.

Crédito: Divulgação

A CSN (CSNA3) reportou um lucro líquido R$ 1,261 bilhão no terceiro trimestre de 2020, revertendo o prejuízo de R$ 870,6 milhões em igual período de 2019.

As vendas de aço atingiram 1,278 mil toneladas no período, um crescimento de 19%.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 156 milhões, contra despesa de R$ 840 milhões em igual período de 2019.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

De acordo com a CSN, o desempenho foi puxado pela valorização das ações da Usiminas que gerou ganho sem efeito caixa de R$ 537 milhões.

Ebtida da CSN dispara

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 3,506 bilhões, uma elevação de 124%.

Enquanto a margem Ebtida ajustado ficou em 39%, baixa de 13,9%.

Conforme a empresa, o resultado foi em função de aumento no volume das vendas, principalmente volume de aço vendido no mercado interno e minério de ferro no mercado externo.

Receita cresce 45%

A receita líquida somou R$ 8,7 bilhões no terceiro trimestre, um aumento de 45% sobre o mesmo período de 2019.

O lucro bruto subiu 119% no trimestre, atingindo R$ 3,581 bilhões. Já margem bruta foi de 41,1% no terceiro trimestre.

De acordo com a CSN, o resultado foi puxado principalmente pelo desempenho positivo em cimentos, siderurgia e mineração.

Investimentos

A empresa investiu R$ 459 milhões no terceiro trimestre deste ano.

Os aportes foram direcionados para priorizar projetos de confiabilidade e segurança na siderurgia e na mineração.

Dívida da CSN

A dívida líquida encerrou setembro de 2020 em R$ 30,603 bilhões.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 3,67 vezes no final do terceiro trimestre de 2020.

Um ano antes a alavancagem era de 3,81 vezes.

De acordo com a CSN, a redução da alavancagem foi em função da forte geração de caixa do período e entrada dos recursos do prepayment de minério de ferro.

A CSN projeta atingir alavancagem financeira ajustada de 2,50 vezes no fechamento do balanço anual de 2021.

Veja os destaques do balanço da CSN: