Crise influencia na emoção dos investidores e gera impacto no bolso

Thiago Frade Said
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: rawpixel.com / Freepik

A crise gera medo e o ser humano é averso a perda por natureza

Kahneman e Tversky – psicólogos que desenvolveram pesquisas no campo da economia comportamental – observaram que somos cerca de 2 vezes mais impactados pela perda do que pelo ganho. Portanto, você irá sofrer cerca de 2 vezes mais, se perder R$100,00, por exemplo, comparativamente ao prazer de se ganhar os mesmo R$100,00.

Além do mais, tudo isso está relacionado ao efeito de posse. Uma vez que, valorizamos demais o que já temos, atribuindo um valor ainda mais elevado a um bem a partir do momento em que ele é seu. Tal sentimento é o efeito dotação, comentado no livro Rápido e Devagar de Daniel Kahneman. Dessa forma, sofremos ainda mais em momentos de perda. Por exemplo, quando compramos uma nova ação na bolsa e vemos ela perder valor, a desvalorização gera um enorme desconforto.

Crédito: Daniel Kahneman / Livro Rápido e Devagar

Em outras palavras, buscamos evitar perdas ao invés de aferir ganhos

Observa-se também que as notícias negativas se espalham de forma mais rápida e são mais atrativas pelo público do que as positivas. Por consequência, o medo se alastra, ao ponto de gerar pânico. Além do mais, o ser humano foi feito para sobreviver e, no momento de crise, o investidor pensa o pior, enxerga apenas o desastre e tenta fugir. E fugir no mercado financeiro é vender na baixa, justamente o oposto do que se deve fazer .

Muitas vezes, os eventos negativos que esperamos que aconteçam, serão menores que imaginamos ou pouco prováveis de ocorrer.  Ou seja, bastam algumas notícias negativas com relação à economia mundial para extrapolarmos o pessimismo. Por exemplo, a psicologia explica isso através da “negligência com a probabilidade”, onde exageramos a probabilidade de ocorrer eventos não tão prováveis.

Agora, olhando um pouco para o momento atual. O que vemos é um certo grau de pessimismo, com ativos de risco e preços de ações caindo drasticamente em todo mundo. Isto é, o momento em que muitos começam a considerar que o caos está instalado.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O medo te paralisa, ou até te faz agir de maneira equivocada, muitas vezes em efeito manada. O pessimismo gera mais pessimismo, e é aí que o investidor desavisado vende seus ativos de risco, de forma emocional, no pior momento possível.

O VIX, por exemplo, é um índice do “medo” no mercado financeiro americano, que mede a volatilidade, isto são os preços das opções do S&P500 e, em momentos de crise, esse índice dispara, demostrando a aversão ao risco. Em outras palavras,  medo de se perder dinheiro.

Então, o que fazer em uma crise?

Os grandes investidores, aqueles que realmente fazem fortunas a longo prazo, têm como regra básica comprar barato. Justamente no pessimismo, na crise, na depressão ou quando ninguém quer investir, quando todos buscam a segurança.

São as notícias ruins do mercado que trazem as melhores oportunidades e assim devemos aproveitá-las. Primeiramente evitando que os vieses atuem, impedindo que o emocional te domine. Devemos lutar contra as nossas emoções.

Desesperar-se é perder a capacidade de esperar

O fato é que as crises são cíclicas, passageiras, podem demorar ou não, serem intensas ou não, mas passarão e certamente as incertezas continuarão presentes na vida do investidor e temos que lidar com isso.

Em suma, “Seja temeroso quando os outros estiverem vorazes e seja voraz quando os outros estiverem temerosos”, como diz Benjamin Graham. No final, o maior risco que alguém poderia correr na vida é não correr nenhum risco. O mais importante é não ser enganado por você mesmo.

Conhece o nosso canal do YouTube? Clique e se inscreva

Para comprar o livro Rápido e Devagar: acesse

Quando, onde e quanto investir

O teste de perfil de investidor criado pela equipe da Euqueroinvestir.com pode ser usado como base para você identificar seu perfil como investidor: conservador, moderado ou agressivo.

Conhecer o próprio perfil como investidor e ter claro o objetivo com os investimentos, é a base para identificar os melhores investimentos, afinal, não existe o melhor investimento, o que existe é o melhor investimento para o perfil e objetivo do investidor.

No entanto, o teste de perfil é só o começo, o primeiro passo em sua caminhada enquanto investidor. Entender mais profundamente seu perfil e ter claro os objetivos quanto a prazos de investimentos, é uma tarefa um pouco mais sofisticada e exige uma análise mais criteriosa.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.