Crise do Coronavírus: JP Morgan reduz PIB Chinês para 1%

Felipe Santos Diogo
Economista - Especialista em investimentos (CEA®)
1

Crédito: Reprodução / Canva - Chinês vende livros

Crise do Coronavírus: JP Morgan reduz PIB Chinês de 4,9% para 1%.

Primeiramente, foi com uma redução de 4,9% para 1%. Referente ao crescimento do PIB Chinês para o primeiro trimestre deste ano. Que o banco americano JP Morgan, divulgou sua expectativas sobre os impactos do coronavírus na economia chinesa.
Enquanto os dados do governo Chinês, até hoje. Mostram que existem mais de 31 mil pessoas infectadas pelo vírus. Já são 637 mortes confirmadas e mais de 4800 pessoas estão em estado grave.
Mais do que a crise gerada pela desconfiança. Alguns estados chineses estão em quarentena. Por isso, suas indústrias estão fechadas, os acessos restritos e as pessoas enfrentam grande dificuldade para conseguir alimentos.
Ainda precisamos considerar que a china possui 30% da manufatura global. O que torna inevitável o impacto na redução do PIB global. Conforme divulgado pela SUNO.
Então, a UBS Group já reduziu suas previsões de crescimento do PIB mundial de 3,1% para 2,9%. Sendo 78% desta queda relacionada à economia chinesa e o coronavírus.
Contudo, segundo divulgado pelo JP Morgan. O segundo trimestre Chinês deve chegar a 9,3% de crescimento. Enquanto, para o ano de 2020 a expectativa é que o PIB esteja em 5,4%, ante os 5,8% previstos antes da epidemia.
Crise do Coronavírus: JP Morgan reduz PIB Chinês de 4,9% para 1%.
Em suma, o banco acredita que os estímulos fiscais e monetários, que serão feitos pelo governo Chinês, ajudarão na recuperação da economia. Como base para acreditar numa rápida recuperação.
O JP Morgan mostrou que, a taxa de mortalidade do coronavírus está em 2%. Enquanto outras epidemias, como o EBOLA, MERS e SARS, tiveram taxas de mortalidade de 90%, 30% e 10%, respectivamente.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374