Carrefour (CRFB3) registra queda de 15,8% no lucro no 1TRI20

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Carrefour

O Carrefour (CRFB3) reportou um lucro líquido de R$ 425 milhões no primeiro trimestre de 2020, o que representa uma queda de 15,8% em comparação com mesmo período de 2019.

O lucro líquido atribuído aos controladores somou R$ 363 milhões, queda de 17,7%. E o lucro ajustado dos controladores ficou em R$ 401 milhões, queda de 1,5%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 1,115 bilhão no trimestre, um aumento de 6,9%.

A margem Ebitda ajustada foi de 7,7%, baixa de 0,4 ponto percentual.

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos

O desempenho foi puxado pelo “forte momento pré-pandemia, aumento da demanda por alimentos na segunda quinzena de março, diluição das despesas com vendas, gerais e administrativas”.

A companhia atribuiu o resultado também a “ganhos de eficiência na divisão Multiformato que foram parcialmente compensados pelas despesas operacionais adicionais relativas à Covid-19 e maiores provisões para risco no Banco Carrefour devido a um cenário econômico mais desafiador no final de março”.

Despesas

O resultado financeiro foi negativo em R$ 176 milhões, uma elevação de 50,4% sobre as perdas do primeiro trimestre de 2019.

A companhia explica que o resultado foi impacto principalmente por “despesas com juros sobre aluguéis (IFRS16) mais elevadas, a um aumento das taxas de juros sobre as provisões relacionadas com a cesta básica contabilizadas no 2T19,e perdas cambiais relacionadas à recente volatilidade das taxas de câmbio em algumas despesas de serviços em euro”.

Conheça os benefícios de se ter um assessor de investimentos

As vendas brutas somaram 15,881 bilhões no período, alta de 12,2%.

Fonte: Carrefour

Receita aumenta 12,7%

A receita líquida totalizou R$ 15,381 bilhões, um incremento de 12,7%.

O lucro bruto ficou em R$ 3,121 bilhões, uma elevação de 8,8%. Já a margem bruta atingiu 21,6%, queda de 0,7 p.p.

Segundo o Carrefour, a redução foi influenciada por um menor percentual proveniente da gasolina e aluguéis de galerias, bem como um aumento das provisões no Banco Carrefour em março, refletindo uma posição mais cautelosa em meio a um cenário volátil.

As despesas com vendas, gerais e administrativas somaram R$ 2,016 bilhões, um aumento de 9,6%.

Investimentos

O grupo Carrefour investiu R$ 560 milhões no primeiro trimestre de 2020, um aumento de 32,8%.

Os aportes foram destinados a expansão, principalmente para investimentos em novas lojas Atacadão e antecipação da aquisição de 30 lojas do Makro.

Dívida

A dívida líquida do Carrefour encerrou março em R$ 6,607 bilhões.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 1,37 vez, ante 0,78 vez no mesmo período de 2019.

Diretoria

O Carrefour comunicou ainda que o diretor vice-presidente de finanças da divisão Atacadão, Vitor Fagá de Almeida, renunciou ao cargo. Ele tinha sido eleito em 20 de fevereiro. Desta forma, o diretor vice-presidente de finanças e de relações com investidores do Grupo Carrefour Brasil, Sébastien Durchon, acumulará as duas funções.

 

LEIA MAIS:

Com provável Selic a 2,25%, como ficam os investimentos?

Onde investir com Selic em queda?

As melhores opções de investimento com inflação em queda

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos