Covid-19: Janssen adia entrega de 3 milhões de vacinas

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)

Crédito: Divulgação

O Ministério da Saúde confirmou hoje (14) que a farmacêutica Janssen adiou a entrega de um novo lote de 3 milhões de doses de imunizantes para o combate à covid-19 que chegaria ao Brasil amanhã (15). O ministério acredita que a entrega das 3 milhões de doses deve ocorrer nesta semana. A pasta afirmou que a empresa não explicou os motivos ou quando o lote será enviado.

O lote consistia em um adiantamento anunciado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no fim-de-semana. Elas possuem validade até o dia 27 de junho.

Com o adiamento da entrega que ocorreria nesta segunda-feira, o desafio de garantia da logística e aplicação do imunizante fica mais complexo. No cronograma original, com a chegada amanhã, a previsão era que demorasse dois dias para começar a distribuir as doses aos estados.

Covid-19: chefe do Itamaraty e presidente do BC são vacinados

O ministro das Relações Exteriores, Carlos França, e o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, foram vacinados contra a covid-19 na tarde desta segunda-feira (14), em Brasília.

A imunização foi feita pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante visita ao posto de vacinação do Hospital do Guará, região administrativa do Distrito Federal. Ele próprio divulgou a atividade em suas redes sociais.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Carlos França tem 57 anos e Campos Neto, 51. No DF, a vacinação por idade neste momento está aberta para quem tem 50 anos ou mais, além dos grupos prioritários.

Entre os demais integrantes do primeiro escalão do governo federal, já se vacinaram contra a covid-19 os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Paulo Guedes (Economia), Tereza Cristina (Agricultura), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

O vice-presidente Hamilton Mourão também foi imunizado. Já o presidente Jair Bolsonaro, que tem 66 anos de idade, disse que aguardará até o final da fila para ser vacinado.

*Com Agência Brasil