Cosan (CSAN3) fará reorganização societária e IPOs de subsidiárias

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação / site

A Cosan (CSAN3), Cosan Logística (RLOG3) e Cosan Limited (CZZ) informam que seus respectivos Conselhos de Administração aprovaram o início do estudo de uma proposta de reorganização societária.

A proposta será submetida à aprovação dos acionistas em suas respectivas assembleias gerais. Uma vez aprovada, a proposta consolidará a companhia como única holding de todo o grupo.

A reestruturação societária visa simplificar a estrutura do Grupo, unificando e consolidando os diversos free floats das companhias, aumentando a liquidez de seus valores mobiliários, bem como destravando valor que existe dentro do Grupo.

De acordo com a nota, a reorganização societária consistirá na incorporação da CZZ e Cosan Log pela Cosan.

Única controladora

Após a conclusão da operação, as ações em bolsa passarão a ser detidas diretamente por todos os acionistas de Cosan, CZZ e Cosan Log.

A companhia continuará a ser controlada pela Aguassanta, veículo de investimento da família de Rubens Ometto Silveira Mello.

Como parte da operação, a Cosan pretende emitir, aos acionistas que detiverem ações da CZZ, American Depositary Shares (ADRs), listados na New York Stock Exchange (NYSE), ou ações de emissão de Cosan negociadas no segmento do Novo Mercado da B3.

Em relação à Cosan Log, após implementada a operação, os acionistas que detiverem ações RLOG3 passarão a deter ações de emissão de Cosan.

A companhia passará a ser controladora direta de Rumo (RAIL3), que é atualmente uma subsidiária direta de Log.

A operação apenas será concluída desde que o valor destinado ao direito de retirada dos acionistas de Log não prejudique a estabilidade financeira de companhia. Para isso, será definido um valor fixo máximo para o exercício do direito de retirada.

Já os acionistas de Cosan e CZZ não terão direito de retirada.

Conforme fato relevante, a operação deve ser concluída em aproximadamente 180 dias. No entanto, a concretização da operação dependerá de aprovações societárias e regulatórias.

A empresa informou que pretende preparar suas principais subsidiárias e companhias co-controladas para eventuais ofertas públicas iniciais de ações (IPOs).

Serão formados comitês independentes para negociar a relação de troca das ações.

Banco Inter (BIDI4): BTG Pactual (BPAC11) atinge posição relevante

O Banco Inter informou que o BTG Pactual atingiu a posição de 8.518.100 units emitidas pelo Banco. A referida posição é equivalente a 3,64% do total de ações.

O BTG Pactual também possui contrato de swap referenciados em units emitidas pelo Banco, garantindo-lhe exposição vendida de 8.518.000 ações do Inter, correspondente a 3,64% do total de ações.

O BTG ressaltou que a participação acionária tem por objetivo a mera realização de operações financeiras.