Cosan (CSAN3), Hapvida (HAPV3) e Tenda (TEND3) pagam dividendos e JCP

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

A Cosan (CSAN3) informou sobre a distribuição de dividendos, aprovado em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária (AGOE) de 30 de abril de 2021, referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020.

Serão pagos aos acionistas dividendos no valor total de R$ 481 milhões, a R$ 1,03059279 por ação ordinária, sem retenção de Imposto de Renda na Fonte

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Os dividendos terão como base de cálculo a posição acionária de 05 de maio de 2021,considerando um total de 466.721.682 ações de emissão da companhia — sendo que a partir de 06 de maio de 2021, as ações serão negociadas “ex” dividendos.

O pagamento dos dividendos ocorrerá em 20 de maio de 2021 para as ações ordinárias (CSAN3).

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Segundo a Cosan, vale ressaltar que a data base estabelecida é anterior à efetivação do desdobramento de 1 (uma) ação para 4 (quatro) ações, também aprovado nesta AGOE.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Desta forma, as novas ações resultantes do desdobramento não farão jus a este dividendo, diz comunicado da Cosan.

Hapvida (HAPV3): distribuição de dividendos

A Hapvida (HAPV3) comunica que foi aprovada a distribuição de dividendos no total de  R$ 9,72 milhões, correspondentes a R$ 0,0026177761869954 por ação.

Terão direito aos dividendos todos os acionistas detentores de ações ordinárias de emissão da companhia ao final do pregão na data base de 05 de maio de 2021.

As negociações de ações da companhia, a partir de 06 de maio de 2021, inclusive, serão realizadas na condição “ex-dividendos”.

Os dividendos serão pagos em 17 de maio de 2021, sem que seja devida qualquer atualização monetária ou remuneração correspondente entre a data de declaração e de efetivo pagamento, de acordo com a respectiva conta corrente e domicílio bancário do acionista fornecidos à Itaú Corretora de Valores. (Itaú).

Tenda (TEND3) remunera

A construtora Tenda (TEND3) aprovou a distribuição e o pagamento de dividendos no montante equivalente a 25% do lucro líquido do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020, a título de dividendo mínimo obrigatório.

Sendo assim, serão distribuídos dividendos no valor total de R$ 17.08 milhões, em complemento aos dividendos declarados e distribuídos durante o exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020 (em 24 de setembro de 2020 e 05 de novembro de 2020), no valor total de R$ 47,57 milhões.

O valor mencionado acima, de R$ 17.08 milhões é equivalente a R$ 0,17774743 por ação, excluindo as ações em tesouraria do total de ações emitidas.

Segundo a companhia, o valor dos dividendos por ação é estimado e poderá sofrer variação em razão de eventual alteração do número de ações em tesouraria.

Terão direito a dividendos todos os acionistas detentores de ações de emissão da companhia data base de 30/04/2021 (inclusive).

As ações da companhia passam a ser negociadas na condição “ex-dividendos” a partir de 03/05/2021.

Os dividendos serão pagos sem a retenção do imposto de renda, até 30 de dezembro de 2021 (inclusive)

Guararapes (GUAR3) paga JCP

A Guararapes (GUAR3) aprovou que juros sobre capital próprio (JCP) no montante de R$ 202,57 milhões serão pagos aos acionistas a partir de 7 de maio de 2021.

Os JCP terão no valor bruto de R$ 0,4058 por ação ordinária, observadas as posições acionárias na data base, quando o Conselho de Administração aprovou a remuneração.

 

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.