Cosan (CSAN3) desiste de IPO da Compass; estreia seria na quarta

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Reprodução / Facebook / Cosan

A Cosan informou que vai cancelar a oferta pública de ações (IPO) de sua controlada Compass Gás e Energia. A precificação das ações da companhia estava prevista para esta segunda-feira (28) e a estreia da empresa na bolsa seria na quarta-feira (30).

Em comunicado ao mercado, a empresa diz que a decisão levou em conta a “deterioração das condições de mercado”.

Desta forma, a Compass segue os passos de outras três empresas que também desistiram de abrir capital nos últimos tempos: a You Inc, a Riva, ambas do setor de construção civil e o BR Partners, banco de investimento. Na semana passada, a Caixa Seguridade suspendeu o processo pela segunda vez. Todas alegaram as condições pouco favoráveis do mercado.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

Nesse ano, ao menos 56 empresas anunciaram intenção de entrar na bolsa e 17 efetivamente entraram. Porém, além das que desistiram, outras acabaram não conseguindo atingir os preços mínimos estabelecidos ou ficaram no piso da faixa indicativa.

A bolsa tinha ensaiado uma recuperação depois do tombo de março e abril, mas não manteve o fôlego e vem enfrentando dificuldade para segurar os 100 mil. A questão fiscal brasileira, associada à retração econômica e à persistência do Covid-19, estão entre os motivos.

A expectativa da Cosan era levantar R$ 4,4 bilhões na oferta, que iriam integralmente para o caixa da empresa. A faixa indicativa de preço era de R$ 25,50 a 31,50.

Os recursos seriam usados para potenciais aquisições ou para participar de privatizações consideradas estratégicas para consolidação de ativos de distribuição de gás (80%) e reforço da sua estrutura de capital (20%).

A Compass Gás e Energia é uma empresa controlada pelo grupo de energia e infraestrutura Cosan, que atua há mais de 80 anos no país. Ela foi criada para gerir o negócio de gás da companhia, em infraestrutura, distribuição, geração e comercialização do combustível.