Coronavírus: Rússia registra mais de 10 mil novos casos em 24 horas

Marcelo Hailer Sanchez
Jornalista, Doutor em Ciências Sociais (PUC-SP) e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Pesquisador em Inanna (NIP-PUC-SP). Trabalhei nas redações do Mix Brasil, Revista Junior, Revista A Capa e Revista Fórum. Também tenho trabalhos publicados no Observatório da Imprensa e revista Caros Amigos. Sou co-autor do livro "O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente" (AnnaBlume).

Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

No mundo

Último relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que há, até este momento, mais de 3,5 milhões de casos e mais de 247 mil mortes.

Brasil

O Ministério da Saúde, em sua última coletiva, revelou que há no Brasil, até este momento, 101.147 casos confirmados e 7.025 mortes.

Rússia registra 10 mil novos casos em 24 horas

No prazo de 24 horas, o número de casos confirmados na Rússia passou de 10 mil. É o segundo dia consecutivo que o país registra tal ocorrência. No domingo, foram registrados 10.633 novos casos.

De acordo com dados do governo, o número total de infectados é de 145.268 e 1.356 mortes.

Mortes voltam a aumentar na Espanha

O Ministério da Saúde Pública, da Espanha, divulgou nesta segunda-feira (4) que, o número total de mortes causadas pela Covid-19 é de 25.428, um aumento de 164 comparado com domingo.

O governo também divulgou o número total de infectados, que é de 218.011. A Espanha, depois dos EUA, é o país com o maior número de infectados.

Japão estende estado de emergência até 31 de maio

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo ABe, em comunicado, declarou que o estado de emergência no país vai até o 31 de maio.

O líder japonês, porém, disse que, se os especialistas decidirem que o estado de emergência pode ser encerrado antes da data prevista, que isso pode acontecer.

A partir de hoje (4), o governo japonês vai colocar em prática uma força-tarefa de combate ao coronavírus.

Austrália e Nova Zelândia estudam abrir fronteiras

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (4), a primeira-ministra Jacinda Ardern, declarou que aceitou o convite do primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison para, por web conferência, “comparecer” ao gabinete de emergência de combate ao coronavírus na Austrália.

Entre os assuntos a serem discutidos está a retomada de viagens de mão dupla sem quarentena de 14 dias. A fronteira entre os dois países está fechada para todos os viajantes estrangeiros.

Os casos de coronavírus tem declinado diariamente na Nova Zelândia e Austrália.