Coronavírus pode afetar o comércio exterior do Brasil, avalia Herlon Brandão

Rebeca Torres
null

Crédito: Reprodução / Pixabay

O Subsecretário de Inteligência e Estatísticas do Comércio Exterior, Herlon Brandão, afirmou que o coronavírus também está afetando o comércio exterior. As informações são do Jornal Estado de Minas.

“Não conseguimos enxergar impacto significativo agora nos dados, mas já há relatos de empresas com problemas. O efeito não é imediato, mas pode ser que aconteça algo ainda em março”, sinalizou ele.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Um exemplo disso é que as exportações brasileiras para a China, epicentro do vírus, aumentaram significativamente em fevereiro, alcançando a marca de 20,9%. Esse crescimento sucede uma queda registrada em janeiro, quando as exportações para o país caíram 9,3%. “Janeiro teve uma demanda reprimida da China, que se transferiu para fevereiro”, afirmou. Tanto é que no bimestre passado, houve alta de 5,5% nas exportações.

Brandão deixou claro ainda que, no início de fevereiro, exportadores de carne revelaram problemas na exportação para o país, que acabou por se resolver dentro do próprio mês. Enquanto, no ramo do minério de ferro, por exemplo, ainda não foram identificados maiores problemas.

Segundo ele: “O efeito do coronavírus é gradual e heterogêneo entre os setores. Tivemos uma queda de 9,2% no preço da carne, em fevereiro, o que pode significar um indício de impacto causado pelo coronavírus”.

Saiba mais:

Negociações entre China e Brasil podem ser prejudicadas pelo coronavírus

Presidente da AEB prevê 2021 excelente para comércio exterior no País e torce para fracasso no acordo China/EUA