Coronavírus: mundo se aproxima de 3,5 milhões de casos

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Reprodução/JHU

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo está se aproximando de uma marca expressiva, segundo dados da Johns Hopkins University.

Os números observados neste sábado (2) pela manhã no painel online da Universidade apontaram para um aumento de 86.497 casos nas últimas 24 horas.

Até as 10 horas deste sábado, 3.361.244 pessoas haviam contraído a Covid-19 em todo o planeta, o que pode fazer com que o número de infectados passe dos 3,5 milhões até o encerramento do fim de semana.

O número de mortos está chegando perto dos 250 mil em todo o mundo. Houve um acréscimo de 5.435 óbitos no planeta em relação à sexta-feira.

Agora são 239.227 mortos pela Covid-19 contra 233.792 registrados até a manhã da sexta-feira.

Top 5 do contágio

Os Estados Unidos seguem na liderança dos países mais infectados pela doença, disparados no primeiro lugar, com 1.104.161 casos do novo coronavírus.

A Espanha vem na segunda posição, muito atrás, com 213.435 registros, seguida pela Itália, com 207.428, Reino Unido, com 178.685, e França, com 167.305 casos da doença.

O Brasil já conquistou seu lugar no top 10, se aproximando perigosamente do Irã e registrando neste sábado, segundo a JHU, 92.202 infectados pelo novo coronavírus.

O mapa da morte

Líder em casos da Covid-19, os Estados Unidos também são os primeiros no número de mortes causadas pela Covid-19.

Até este sábado pela manhã, 65.068 pessoas perderam a vida por causa do novo coronavírus em território norte-americano, sendo 18.399 apenas em Nova York.

A Itália segue na segunda colocação em óbitos, com 28.236, seguida pelo Reino Unido, que ultrapassou a Espanha e chegou aos 27.510 mortos.

A França também subiu no “pódio” e chegou aos 24.594 óbitos, deixando a Espanha na quarta posição, com 24.543, e a Bélgica fechando o top 5, com 7.765 mortes registradas.

Livres da doença

O sábado também tem boas notícias no combate à Covid-19. No dia anterior, o painel registrava 3.274.747 casos de coronavírus no mundo, com 1.023.911 recuperados.

Neste sábado, o número de pessoas que deixaram a doença para trás também saltou, passando para 1.060.985.

Coronavírus no Brasil

 

O Brasil ultrapassou na sexta-feira (1) a marca de 6 mil mortos pela Covid-19 em todo o País, segundo as últimas informações do Ministério da Saúde.

Foram registrados 6.209 novos casos e 428 mortes nas últimas 24 horas, elevando os números totais do Brasil para 91.589 infectados pelo novo coronavírus e 6.329 óbitos.

O aumento percentual tanto em mortes quanto em casos registrados nas últimas 24 horas foi de 7%, de acordo com o Ministério da Saúde. A taxa de letalidade está em 6,9%.

Os casos por região

A Região Sudeste, puxada por São Paulo e Rio de Janeiro, soma 49,3% dos casos da Covid-19. São 45.137 pacientes confirmados com o novo coronavírus.

São Paulo chegou nesta sexta aos 2.511 óbitos em 30.374 casos confirmados, enquanto o Rio de Janeiro registrou, até o momento, 921 mortes em 10.166 pacientes.

Na sequência aparecem as regiões Nordeste, com 26.370 infectados (28,8%), Norte, com 11.857 casos (12,9%), Sul, com 5.370 infectados (5,9%) e Centro-Oeste, com 2.855 casos registrados (3,1%).

Velocidade de contágio

De acordo com o órgão, a velocidade de contágio pelo novo coronavírus está aumentando nas principais capitais do Brasil, dobrando a cada cinco dias e meio.

Em São Luis, no Maranhão, o governo já determinou o lockdown como forma de tentar conter o avanço da Covid-19. O Estado tem registrado o dobro de casos a cada três dias e meio.

Em Manaus, Amazonas, o contágio também tem avançado mais rapidamente do que em outras capitais, dobrando a cada 4,3 dias, em média.

Governo já gastou 23% do previsto para combater pandemia da Covid-19