Coronavírus: Nova Zelândia achata curva de transmissão

Marcelo Hailer Sanchez
Jornalista, Doutor em Ciências Sociais (PUC-SP) e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Pesquisador em Inanna (NIP-PUC-SP). Trabalhei nas redações do Mix Brasil, Revista Junior, Revista A Capa e Revista Fórum. Também tenho trabalhos publicados no Observatório da Imprensa e revista Caros Amigos. Sou co-autor do livro "O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente" (AnnaBlume).

Crédito: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

No mundo

Último boletim da Organização Mundial de Saúde (OMS) informa que, até este momento, há mais de 1,3 milhão de casos confirmados e 79 mil mortes.

Nova Zelândia achata curva de transmissão

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, declarou na manhã desta quinta-feira (9) que as ações do governo estão achatando a curva de transmissão do coronavírus e que, nas últimas 24 horas, foram registrados apenas 29 novos casos. É o quinto dia consecutivo que as autoridades de saúde registram declínio no número de infectados.

Londres quer prolongar isolamento

O governo britânico analisa a necessidade de prolongar o confinamento. Um comunicado deve ser realizado nesta quinta-feira (9) pelo primeiro-ministro interino, Dominic Raab.

De acordo com informações do Estadão, o núcleo duro do Executivo e a equipe de saúde devem se reunir hoje para discutir a situação.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, segue internado em tratamento intensivo.

China anuncia medidas para controlar assintomáticos

O governo chinês confirmou 63 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas. 90% das novas infecções são de pessoas que chegaram recentemente do exterior. Por conta disso, o governo da China anunciou novas medidas para controlar os casos assintomáticos, pois, há uma preocupação de uma segunda onda de transmissão do coronavírus.

Pedro Sánchez: Espanha está perto do declínio da epidemia

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, declarou nesta quinta-feira que o país está, pouco a pouco, controlando a transmissão do vírus e afirmou que “o incêndio começa a ficar sob controle” e que o país está “próximo do início de um declínio da epidemia”.

Brasil

O último relatório do Ministério da Saúde informa que, no Brasil, há 15.927 casos e 800 mortes.
As principais capitais do Brasil registraram, nas últimas 24 horas, forte movimentação de pessoas, carros e até mesmo comércios abertos. A prefeitura de São Paulo está lacrando e multando os estabelecimentos que estão furando as regras da quarentena, que é a Central 156.