EUA ultrapassam marca de 1 milhão de infectados pela Covid-19

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Os Estados Unidos alcançaram, nesta sexta (1), a marca de 1.070.032 infectados pelo novo coronavírus no país, quase cinco vezes mais do que a Espanha, segunda colocada em número de casos no planeta, com 215.216 infectados.

De acordo com os dados da Johns Hopkins University, o país comandado por Donald Trump tem 899.361 casos ativos da Covid-19 e já contabilizou 63.746 óbitos.

Os números do coronavírus no mundo na manhã desta sexta-feira apontaram para um crescimento no número de infectados: 3.274.747.

As mortes no mundo chegaram a 233.792.

Recuperados

A boa notícia ficou por conta do número de recuperados, que ultrapassou a casa de 1 milhão. Ao todo, já são 1.023.911 pacientes que deixaram o coronavírus para trás em todo o planeta.

Os Estados Unidos, país com o maior número de incidência da Covid-19, também lideram no quesito recuperados. Até agora, são 153.947 pacientes que se livraram do coronavírus.

O segundo posto é da Alemanha, que já viu 126.900 pessoas deixarem a Covid-19 para trás. Na terceira posição aparece a Espanha (112.050) e na quarta a China, com 78.523 pacientes recuperados.

Coronavírus no Brasil

Os números mais recentes do coronavírus no Brasil acenderam o sinal de alerta nas autoridades, apesar de o presidente Jair Bolsonaro seguir minimizando o problema.

De acordo com o Ministério da Saúde, até a tarde de quinta-feira havia no Brasil 85.380 casos confirmados, o que coloca o país com mais casos do que a China, onde o surto começou no final de 2019.

Com esse acréscimo, o Brasil se tornou o segundo país a mais confirmar novos casos em todo o mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, que estão na casa dos 20 a 30 mil novos infectados diários.

O Reino Unido, que experimenta o pico da pandemia, está com uma taxa de 6 mil novos casos por dia.

A Rússia também está na faixa dos 7 mil casos diários, embora o número de mortos seja bem menor que o brasileiro, com 1.073.

O número de vítimas fatais no Brasil saltou para 5.901,  acréscimo de 435 novos óbitos.

A taxa de mortalidade caiu para 6,91%. Ontem era de 6,99%. No mundo, com 3,31 milhões de casos confirmados e mais de 233 mil mortes, a taxa é de 7.08%.

Teich não sabe quando vai ser pico no Brasil

Durante sabatina virtual no Senado Federal, ocorrida nessa quinta-feira (30), o ministro da Saúde, Nelson Teich, admitiu não saber quando será o pico da pandemia no Brasil.

“Quando vai ser o pico? Não sei e ninguém sabe”, afirmou.

“Não sou eu que não sei, ninguém sabe. Um dos problemas de você definir uma data, que se baseia num modelo, é que ela transforme uma promessa num dado real. As datas que a gente projeta hoje são meramente suposições”, disse aos senadores.

“Cada lugar vai ter uma curva e a gente precisa ver em que ponto você chegou da curva. Por que isso é fundamental? Porque a hora que começar a ter queda em alguns lugares (cidades e regiões), já será possível pensar em remanejar aparelhos para outros lugares onde a doença pode estar começando”, continuou.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Covid-19: Brasil passa a China em número de casos confirmados e chega a 85.380