Coronavírus no Brasil: número de infectados chega a 11.130 neste domingo

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Twitter

O número de mortos no Brasil subiu de 432, no sábado, para 486 neste domingo, 5 de abril, segundo dados divulgados pelas Secretarias Estaduais de Saúde até as 17 horas.

De acordo com os novos números, o número de infectados com a Covid-19 no País já chegou a 11.130, ante as 10.278 registradas no boletim de sábado do Ministério da Saúde.

A taxa de letalidade do coronavírus no Brasil está em 4,4%, e a Região Sudeste segue como a “campeã” de casos, com 6.678 infectados e 351 óbitos.

Apenas dois Estados brasileiros seguem sem registrar mortes durante a pandemia de coronavírus, ambos na região Norte do País: Acre e Tocantins.

Avanço da doença no País

De acordo com levantamento divulgado pelo portal G1, o avanço do coronavírus no Brasil segue acelerado.

Desde o dia do primeiro caso registrado, em 26 de fevereiro, até os primeiros 1000 casos registrados, passaram-se 25 dias.

De 21 de março até dia 27, o número de infectados pela Covid-19 teve mais 2000 registros.

Outros 4 mil casos foram contabilizados entre 27 de março e 2 de abril, alcançando o total de 8 mil doentes com coronavírus.

Coronavírus no mundo

Os Estados Unidos ultrapassaram neste domingo (5) a marca de 300 mil infectados pelo coronavírus e seguem como país mais afetado pela Covid-19.

De acordo com o painel online da Johns Hopkins University, já foram confirmados 325.185 casos de coronavírus no território norte-americano, com aproximadamente 9.200 mortes.

O presidente Donald Trump está pessimista com relação às próximas semanas e, no sábado, durante entrevista coletiva, admitiu que a próxima semana será “muito difícil” e que, infelizmente, “haverá muita morte”.

Para tentar conter ainda mais a propagação da Covid-19 nos Estados Unidos, Trump reforçou o Ato de Produção de Defesa no país.

“Precisamos das máscaras. Não queremos outros conseguindo máscaras. É por isso que estamos acionando várias vezes o ato de produção de defesa. Você pode até chamar de retaliação porque é isso mesmo. É uma retaliação. Se as empresas não derem o que precisamos para o nosso povo, nós seremos muito duros”, prometeu.

Itália registra menor número, mas segue no top 3

O painel da Johns Hopkins University deste domingo confirmou que a Espanha e a Itália continuam como os outros dois países com mais infectados pelo coronavírus.

Na Espanha já são 130.759 casos da Covid-19, com 12.418 óbitos. A Itália, terceira em número de casos, com 124.632, lidera na tabela de mortos, com 15.887 óbitos.

Nas últimas 24 horas, no entanto, o país registrou o menor número de mortes dos últimos 16 dias: 525. O dado é o menor registrado desde o último 19 de março, quando o país teve 427 óbitos em um dia apenas.

A França mostrou um aumento em número de casos e está com 90.853 infectados, logo atrás da Alemanha, que tem 96.108 pacientes confirmados com a Covid-19.

Em número de óbitos, no entanto, os franceses estão à frente dos germânicos, com 7.560 contra 1.446.

Reino Unido, com 4.313 mortes em 42.480 casos, e Irã, com 3.603 mortes em 58.226 casos, também estão entre os que mais sofrem com o coronavírus.

A China, país em que a pandemia começou, tem até este domingo 82.602 casos de pessoas infectadas reportados oficialmente pelo governo.

O país voltou a apresentar novos casos nos últimos dois dias. Trinta infectados foram registrados no sábado e 19 na sexta-feira.

Segundo a Comissão de Saúde do país, 25 destas novas pessoas contaminadas vieram do exterior.

Mercado da música já perdeu R$ 500 milhões com coronavírus

Renúncia de Bolsonaro é rejeitada por 59% da população brasileira, diz Datafolha

Rainha Elizabeth II faz pronunciamento raro e prevê “dias melhores”