Coronavírus: Médico brasileiro diz que mundo “está mais preparado” para lidar com a doença

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jarbas Barbosa, conceituado médico sanitarista brasileiro, vice-presidente da Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), está otimista quanto à possibilidade de contenção do coronavírus.

Em entrevista para o jornal Folha de S.Paulo publicada neste sábado (1), Barbosa admitiu que nenhum país está livre da entrada do vírus, mas que a decisão da OMS (Organização Mundial de Saúde) em decretar estado de emergência internacional foi acertada e fundamental para conter o avanço da doença.

“A declaração reforça a necessidade de manter o alerta alto e e que países façam um esforço pela detecção precoce e para evitar que haja transmissão local”, explicou.

Aprenda hoje a investir em Small Caps e encontre as oportunidades escondidas na Bolsa.

“Isso vai possibilitar uma ação internacional combinada com a China mais eficaz para deter a transmissão”, complementou o médico brasileiro.

De acordo com Jarbas Barbosa, apesar de grave, a situação não é tão dramática quanto a ocorrida na época do Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave), que varreu o mundo em 2002.

“A Sars foi muito mais dramática. Quando se percebeu, já tinha um nível de disseminação maior. Tínhamos vários problemas da ocorrência de casos graves em profissionais de saúde, inclusive com mortes. Agora, os casos de profissionais de saúde na China se concentraram em um hospital que lidou com a doença. Há um grau de preparação para proteger o profissional de saúde”, comparou.

Na visão do médico brasileiro, o mais importante para controlar a situação é tomar cuidado com informações falsas e, acima de tudo, obedecer as recomendações do Ministério da Saúde.

“É preciso estar alerta, pois nenhuma medida tem uma proteção 100%. É recomendado que as pessoas não divulguem notícias falsas, mas mantenham sempre um fluxo de informação para que todos saibam o que está acontecendo”.

Coronavírus em números

De acordo com reportagem do G1, os números atuais do coronavírus no mundo são os seguintes:

  • 11.821 casos confirmados na China, sendo 3.215 em Wuhan
  • 36.838 pessoas em observação
  • 259 mortes confirmadas na China
  • 12 suspeitos no Brasil, mas nenhum caso confirmado