Coronavírus: Hong Kong registra dois novos casos e teme nova onda de contágio

Marcelo Hailer Sanchez
Jornalista, Doutor em Ciências Sociais (PUC-SP) e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Pesquisador em Inanna (NIP-PUC-SP). Trabalhei nas redações do Mix Brasil, Revista Junior, Revista A Capa e Revista Fórum. Também tenho trabalhos publicados no Observatório da Imprensa e revista Caros Amigos. Sou co-autor do livro "O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente" (AnnaBlume).
1

Crédito: Reprodução / YouTube

No mundo

De acordo com último relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) há, até este momento, mais de 4,2 milhões de casos confirmados e mais de 291 mil mortes.

Brasil

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem, até este momento, 177.400 casos confirmados e 12.400 mortes.

Hong Kong registra dois novos casos

Hong Kong registrou seus dois primeiros casos de coronavírus em três semanas. De acordo com as autoridades locais, trata-se de transmissão local e não vinculados a quem viajou para o exterior.

Como resultado, a região autônoma da China tem sido tratada como modelo de combate ao coronavírus, porém, o governo de Hong Kong, depois dessas duas transmissões locais e acendeu o sinal amarelo, pois, teme uma nova onda de contágio.

Por fim, o último relatório do governo registrou 1.051 casos e quatro mortes.

Espanha registra mais de 184 mortes

A Espanha registrou mais 184 mortes, com isso, o número total de vítimas subiu para 27.104. Já o número total de casos confirmados saltou para 228.691, dessa forma, o país se tornou o terceiro, no mundo, com o maior número de casos e mortes por coronavírus.

Dessa maneira, EUA, Espanha e Rússia são os três países onde a pandemia avança com mais força. Por sua vez, o Reino Unido também segue em onda ascendente de contágios.

Coreia do Sul registra 26 novos casos

O governo da Coreia do Sul registrou 26 novos casos na manhã desta quarta-feira (13). De acordo com as autoridades, esses novos casos possuem relação com as infecções que se deram em clubes e boates.

De acordo com as autoridades de saúde do país, 102 pessoas ligadas a estes novos casos testaram positivo, informa o Centro de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia (KCDC).

Dessa forma, uma nova onda de medo e de contágio tomou conta da população do país, segundo a Reuters.

Imediatamente as autoridades rastrearam e testaram mais de 7 mil pessoas, incluindo familiares e colegas de trabalho das pessoas que foram a boates e bares no bairro de Itaewon, na capital Seul.

Por fim, a Coreia do Sul, que tinha achatado a curva de contágio por coronavírus, tem agora uma alta de novos casos que somam, no total, 10.962 e 259 mortes, de acordo com a KCDC.

Cingapura registra 675 novos casos

O Ministério da Saúde de Cingapura registrou 675 novos casos de coronavírus. De acordo com o órgão, a maioria dos casos estão ligados aos dormitórios-trabalhos que abrigam estrangeiros.

As pessoas que vivem nesses dormitórios construídos para fins específicos são homens de outros países asiáticos que realizam trabalhos de construção.

Os dados divulgados pelo governo nesta quarta-feira (13) informam que o país tem mais de 25 mil casos de coronavírus.