Coronavírus e o debate democrata: eleições nos EUA

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Foto: Reprodução/Pixabay

Durante o debate democrata realizado na noite de terça-feira, 25, o coronavírus, claro, entrou na pauta de discussões.

Os candidatos do Partido Democrata concordaram que o presidente Donald Trump vem lidando de maneira errada com o tema.

O senador Bernie Sanders, líder na corrida à vaga de candidato, foi particularmente irônico. E citou afirmação de Trump em que ele “garante” que até abril a epidemia estará sob controle.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

“Este grande gênio nos disse que o coronavírus terminará em dois meses. Este grande cientista que temos na Casa Branca determinou que abril é o mês mágico”, disse. E complementou: “Eu queria estar brincando, mas foi o que ele disse”, conforme destacou o site Market Watch.

O presidente afirmou, via Twitter, na segunda-feira, 24, que o coronavírus “está sob controle” e que enviou ao Congresso um plano emergencial de US$ 2,5 bilhões para enfrentar o surto da doença. Seus comentários foram feitos justamente quanto as bolsas apresentaram perdas históricas apontadas pelos analistas como consequência dos temores como o vírus e suas consequências econômicas.

As autoridades de saúde, ao contrário de Trump, pedem para os norte-americanos se prepararem para um surto.

Coronavírus e o debate democrata

Entre as críticas feitas a Trump durante o debate democrata está a falta de comunicação clara com a população. E ainda o descaso com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês). Joe Biden afirmou que, no lugar do presidente, faria “como Obama fez com o Ebola”. Na época, houve aumento de verbas destinadas aos centros de controle de saúde para evitar que o vírus chegasse aos EUA.

No orçamento de 2021, Trump reduziu em 16% o orçamento do CDC e em 10% o financiamento do Departamento de Saúde e Serviços Humanos, que tem programas diretamente relacionados a surtos e epidemias.

Resposta pelo Twitter

Trump ao Twitter responder às críticas. E afirmou: “O CDC e a minha administração estão fazendo um excelente trabalho em relação ao coronavírus, incluindo o fechamento antecipado de nossas fronteiras para determinadas áreas do mundo. Foi contestado pelos democratas, que acharam muito cedo, mas acabou se revelando a decisão correta. Não importa o quão bem fazemos, o ponto de vista dos democratas é que estamos indo mal. Se o vírus desaparecesse amanhã, eles diriam que fizemos um trabalho muito ruim e incompetente. Não é justo, mas é o que é. Até agora, a propósito, não tivemos uma morte. Vamos manter assim!”

coronavírus e o debate democrata

 

Leia mais em EuQueroInvestir.com