Coronavírus: Brasil tem 53 mil infectados e 3.670 mortes

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Divulgação / Governo da Bahia

O ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (24) os dados atualizados do avanço do Covid-19 no Brasil e, mais uma vez, o crescimento é significativo, como o apontado no balanço de ontem.

Com mais 357 mortes em um só dia, o país vai a 3.670 óbitos,  acréscimo de 10,8%. Foram registrados mais 3.463 novos casos. O total chega assim a 52.955.

As secretarias estaduais de saúde, porém, já computam 53.184 casos confirmados e 3.672 mortes.

A taxa de mortalidade aumentou para 6,93%, chegando bem próxima à taxa mundial, de 6,97%. O planeta todo hoje tem 2,84 milhões de casos confirmados, 195.594 mortos e mais de 776 mil recuperados.

Mais leitos de UTI

O ministro da Saúde, Nelson Teich, disse hoje que o governo federal “reforça ações de atendimento ao pacientes com coronavírus”.

“A partir de hoje, 1.761 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) recebem recursos exclusivos para a assistência a doença. Serão R$ 255,6 milhões repassados em três meses”, anunciou.

“Os leitos de UTI para Covid-19 estão distribuídos em 19 estados: AC/10, BA/90, CE/180, DF/80, ES/68, MA/100, MG/50, MS/60, PA/52, PE/10, PI/40, PR/30, RJ/40, RN/10, RO/51, RS/30, SC/72, SE/44 e SP/744”, escreveu em sua conta recém-criada no Twitter.

“Junto com estados e municípios estamos adequando a rede de saúde para o atendimento aos brasileiros. O valor é pago em parcela única, para que o SUS (Sistema Único de Saúde) possa se organizar de imediato. Já estamos analisando os pedidos de outros estados”, concluiu.

Manaus ganha reforço

O ministério anunciou também que Manaus ganhou reforço na equipe de saúde.

São 2 fisioterapeutas, 3 médicos e 8 enfermeiros. “A equipe vai reforçar, no período de sete a dez dias, a capacidade de atendimento à população em decorrência da pandemia do coronavírus”, informa o ministério. “O município de Manaus encontra-se com capacidade de atendimento hospitalar próximo ao limite, devido à pandemia da Covid-19”.

O Amazonas tem 3.194 casos confirmados e 255 mortes. Cenas de abertura de novas covas assustaram o Brasil essa semana.

Rio de Janeiro não vai abrir economia

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), ainda infectado com Covid-19, bem como sua esposa, definiu que as medidas de isolamento social estão mantidas no estado e que não há prazo para relaxamento até que os números caiam.

O anúncio foi feito em suas redes sociais. Witzel disse que a situação está sob controle. Entretanto, os números são altos: 6.282 casos confirmados e 570 óbitos.

“Informo que ainda não há prazo definido para o fim do isolamento. A curva dos casos ainda está alta e só vamos começar a implantar o Plano Estadual de Reabertura Planejada após a implantação dos hospitais de campanha”, disse no Facebook.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Mais uma vez agradeço ao povo do RJ pelo carinho que venho recebendo. Hoje minha esposa, Helena, foi diagnosticada com coronavírus. Minha missão agora é cuidar dela, assim como ela cuidou de mim.Informo que ainda não há prazo definido para o fim do isolamento. A curva dos casos ainda está alta e só vamos começar a implantar o Plano Estadual de Reabertura Planejada após a implantação dos hospitais de campanha.

Posted by Wilson Witzel on Thursday, April 23, 2020

Já são 14 estados com mais de mil casos de coronavírus

Mais da metade dos estados brasileiros identificaram mais de mil infectados com o novo coronavírus. Já são 5 com mais de 200 mortos.

São eles: São Paulo (17.826, um acréscimo de mais de mil em 24h, e 1.512 mortos), Rio de Janeiro (6.282 e 570), Ceará (4.800 e 284), Pernambuco (3.999 e 352), Amazonas (3.194 e 255), Bahia (1.962 e 64), Maranhão (1.951 e 88), Pará (1.446 e 75), Minas Gerais (1.419 e 54), Espírito Santo (1.381 e 42), Santa Catarina (1.170 e 42), Paraná (1.119 e 64), Rio Grande do Sul (1.061 e 31.)

O Distrito Federal, embora tenha enviado balanço ao ministério da Saúde com 989 casos e 26 mortos, já anunciou que esse número subiu para 1.106.

Outros 13 estados seguem adicionando números: Rio Grande do Norte (754 e 38), Amapá (633 e 18), Goiás (486 e 24), Alagoas (413 e 27), Paraíba (386 e 44), Roraima (304 e 3), Rondônia (290 e 5), Piauí (256 e 16), Mato Grosso (240 e 8), Acre (234 e 11), Mato Grosso do Sul (213 e 7), Sergipe (144 e 8) e Tocantins (43 e 2).

Apesar do ministério da Saúde ter anunciado que o aumento de casos de um dia para o outro foi de 3.503 casos, na verdade foi de 3.463. O erro foi apenas matemático, não de informação.

LEIA MAIS
Doria avisa que fim da quarentena pode ser revisto se isolamento diminuir

Plano Pró-Brasil provoca tensões junto à equipe econômica