Coronavírus: Austrália e Estados Unidos proíbem estrangeiros vindos da China de entrar no país

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Jerome Favre / EFE/EPA

Os Estados Unidos tomaram a decisão de não permitir a entrada de estrangeiros vindos da China no país na sexta-feira (31) e, neste sábado (1), o governo da Austrália resolveu adotar a mesma postura.

De acordo com o Poder 360, o primeiro-ministro Scott Morisson anunciou que o objetivo é evitar a propagação do coronavírus no país, que já tem 10 casos da doença confirmados.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Os australianos que estejam retornando de viagem ao país asiático não serão impedidos de entrar, mas precisarão passar por um confinamento de 14 dias – tempo de incubação do vírus – antes de serem liberados para, efetivamente, voltarem para suas casas.

A Reuters informou que a medida de isolamento por duas semanas também foi um procedimento adotado pelos Estados Unidos aos cidadãos do país que estiveram em viagem recente à China, e que esta é a primeira vez que isso acontece nos últimos 50 anos.

O governo norte-americano já confirmou 11 casos da doença que, ao menos até agora, ainda não causou óbitos no país.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.