Copom corta taxa Selic em 0,5%. O que isso impacta?

Os novos cortes na taxa Selic impactam diretamente na economia e nos investimentos. A renda fixa perde interesse e economia real deve receber estes recurso

Paulo Filipe de Souza
Eu Quero InvestirColaborador do
corte selic

Crédito: Freepik/Freepik

Mais uma vez o Banco Central reduziu a taxa de juros. Depois de 48 dias do último corte, a taxa SELIC atingiu um patamar histórico chegando aos 5,5%. Especialistas afirmam que até o final do ano a taxa pode ser menor ainda.

A redução na taxa de juros veio no mesmo dia que o Estados Unidos também anunciou cortes. O Federal Reserve baixou em 0,25 ponto percentual. Agora, a nova faixa de juros no EUA é de 1,75% a 2%.

Os dois cortes impactam o mercado financeiro. Isso porque a queda na Selic afeta uma série de investimentos e, a queda dos juros americanos faz com que o dinheiro investido lá, migre para países emergentes, como o Brasil.

Novos Cortes para 2019

O Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou o corte e deixou a mensagem que o ciclo de corte ainda não acabou. Analistas da XP avaliam que a Selic deve fechar 2019 com taxa de 4,5%. Se concretizada a projetação, mais recursos de investimentos em renda fixa devem migrar.

O Copom, responsável por aprovar as alterações na taxa de juros, tem outras duas reuniões neste ano. Os encontros estão marcados para Outubro e Dezembro.

As reduções na Selic devem passar a mensagem para todos que o poder de compra do brasileiro está retornando. Para o mercado financeiro, a sinalização é que muitos investimentos devem deixar a renda fixa.

Impactos da Selic

A Selic é a taxa de juros mais importante do mercado. Isso porque serve como referência principal para toda economia nacional. A maior parte dos investimentos em renda fixa estão com a rentabilidade ligada a ela. Quando a Selic diminui, a rentabilidade desses investimentos cai.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Além disso, como essa taxa é a principal referência de juros, outras taxas se alteram com a redução da Selic. Por exemplo, taxas de juros do cartão de crédito, empréstimos e financiamentos. Mas esses não são os únicos impactos. As taxas dos bancos também diminuem. Logo após o anúncio, Itaú e Bradesco já anunciaram novas políticas de juros menores.

A taxa Selic afeta a vida financeira de todos, sejam investidores ou não. Por isso, é importante acompanhar qualquer alteração.

A Selic e os investimentos

Com o corte, as taxas de juros futuros caem bruscamente. Essa queda reflete a expectativa dos investidores de que a taxa Selic deve se manter baixa por um longo período de tempo.

Na imagem podemos ver que o mercado já espera uma taxa de juros para 2021 próximo a 5% a.a, para o ano de 2025 de 6,75 % a.a e para o ano de 2029 de 7,5% a.a. Isso reflete o maior otimismo com a retomada da economia e a estabilidade da Selic, criando assim um ambiente em que a maior parte dos recursos do mercado financeiro, saia da renda fixa.

Desta forma, a maior parte dos investimentos em renda fixa diminuem a rentabilidade. A segunda queda consecutiva da taxa faz com que o interesse o

Com o segunda queda consecutiva da taxa, os investidores devem diminuir o interesse nesses investimentos:

  • Letra de Crédito Imobiliária
  • Letra de Crédito do Agronegócio
  • Certificado de Depósito Bancário
  • Letra de Câmbio
  • Letra do Tesouro Selic
  • Poupança

Todas essas opções de investimentos estão ligado com a Selic, o investidor deve agora passar a procurar por outros mais rentáveis.

O anúncio do Copom deve fazer o dinheiro investido em renda fixa migrar para aquilo que tem um maior rendimento, como os Fundos de Investimentos Imobiliários e o Mercado de ações, que consequentemente devem receber boa parte dos recursos.

Essas duas opções não tem a rentabilidade ligada a Selic. Com o anúncio de dois cortes, o índice que mede o desempenho da Bolsa de Valores se manteve em alta. Afinal, é como uma gangorra: um investimento sobe e se torna mais rentável, outro cai e se torna menos lucrativo.

Cortes nos EUA

O segundo corte na taxa de juros do Estados Unidos acompanha uma tendência de vários países. Mas o corte do FED influencia todo o mercado financeiro internacional.

Com o corte, há uma redução no custo do dólar. Isso permite que outros países tenham acesso maior a moeda. Se o valor do dólar cai, o mundo todo consegue ter acesso mais fácil à moeda mais usada para o comércio exterior.

Além disso, o corte do Federal Reserve permite empréstimos internacionais com juros mais baratos. E se a taxa de juros diminui nos EUA, há um incentivo para os investidores de buscarem uma melhor rentabilidade em outros países.

Assim, quem ganha são os mercados emergentes que dependem de investimentos estrangeiros. Isso facilita a entrada de capital no Brasil, por exemplo. Mais dinheiro aqui, significa mais segurança perante o mercado.

A “Super Quarta” ficou marcada pelos cortes nas taxas de juros. A quinta-feira e a próxima semana devem ficar marcadas pela migração dos investimentos.

Quando, onde e quanto investir

O teste de perfil de investidor criado pela equipe da Euqueroinvestir.com pode ser usado como base para você identificar seu perfil como investidor: conservador, moderado ou agressivo.

Conhecer o próprio perfil como investidor e ter claro o objetivo com os investimentos, é a base para identificar os melhores investimentos, afinal, não existe o melhor investimento, o que existe é o melhor investimento para o perfil e objetivo do investidor.

No entanto, o teste de perfil é só o começo, o primeiro passo em sua caminhada enquanto investidor. Entender mais profundamente seu perfil e ter claro os objetivos quanto a prazos de investimentos, é uma tarefa um pouco mais sofisticada e exige uma análise mais criteriosa.

Quando e onde investir

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada que um teste feito em qualquer ferramenta na internet, exige uma análise mais criteriosa e dedicada para cada pessoa.

os perfis de investidores

Para ter uma visão precisa do perfil é preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Esta é a função do Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior que um teste de perfil na internet. É a nossa função como uma empresa especializada em educação financeira.

O primeiro passo é fazer uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um Assessor de Investimentos. É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil e avaliar o alinhamento com seus atuais investimentos.