Copel (CPLE3) lucra 97,5% mais no balanço do quarto trimestre

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação / Plural

A Copel (CPLE3) registrou nesta quarta-feira (25), um lucro líquido de R$ 596,5 milhões no quarto trimestre, um crescimento de 97,5% em relação ao mesmo período de 2018.

No ano, o lucro líquido totalizou R$ 2,063 bilhões, o que representa uma elevação de 42,9%.

No quarto trimestre, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 1,044 bilhão, aumento de 56,3%. No ano, o Ebtida foi de R$ 4,285 bilhões, avanço de 36,3%.

A margem Ebtida atingiu 23,7% no quarto trimestre, crescimento de 5,5 pontos percentuais. Já a margem Ebtida anual alcançou 26,4%, alta de 5,4 p.p.

A companhia explicado que o resultado é devido principalmente pelo crescimento de 32,3% da receita de disponibilidade da rede elétrica, decorrente do crescimento no mercado fio, do reajuste tarifário da Copel Dis e da entrada em operação de empreendimentos de transmissão.

A Copel ainda atribui o resultado a elevação de 8,8% no volume de energia vendida no mercado livre industrial da Copel GeT e Copel Com, que impactaram positivamente a receita de “fornecimento de energia elétrica”; do faturamento dos contratos de CCEAR de Baixo Iguaçu, Colíder e Cutia, gerando aumento na receita de “suprimento de energia elétrica”.

Além disso, o resultado positivo de R$ 66,5 milhões de equivalência patrimonial, ante efeito negativo de R$ 78,0 milhões no 4T18 e a manutenção dos custos gerenciáveis.

O resultado financeiro foi negativo em 128,2 milhões, uma redução de 6,8% ante as perdas do mesmo período de 2018. Em 2019, o resultado financeiro foi negativo em R$ 488,5 milhões, aumento de 11,5%.

Operacional

No trimestre, a receita líquida da Copel somou R$ 4,412 bilhões, alta de 20,2%. No ano, a receita totalizou R$ 16,244 bilhões, aumento de 8,8%.

Segundo a Copel, o resultado é reflexo, principalmente, do aumento no fornecimento de energia elétrica, crescimento no mercado de fio, início de operação de empreendimentos de transmissão e do reajuste aplicado às RAPs a partir de julho de 2019, com efeito positivo médio de 1,55% e pelo resultado positivo de R$ 105,7 milhões referente ao valor justo na compra e venda de energia da Copel Comercialização.

O lucro bruto foi de R$ 561,1 milhões, elevação de 67,2%. No acumulado do ano, o lucro bruto atingiu R$ 2,702 bilhões, um crescimento de 38,1%.

A margem bruta alcançou 12,7% no trimestre, queda de 3,6 pontos percentuais. Já a margem bruta anual ficou em 16,6%, uma retração de 3,5 p.p.

Dívida

A dívida líquida da Copel encerrou 2019 em R$ 8,250 bilhões, redução de 10,2% em comparação com o ano anterior.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida Ebtida, ficou em 1,9 vez, o que representa uma redução em relação a alavancagem de 2,9 vezes em 2018.

Juros sobre Capital Próprio

No dia 5 de dezembro do ano passado, o Conselho de Administração aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), no valor bruto de R$ 643 milhões, para acionistas com posição em 23 de dezembro.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A data de pagamento será definida em assembleia geral, a ser realizada no próximo mês. O payout de 2019 corresponde a 32,3 do lucro líquido de 2019.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374