Conta corrente tem déficit de U$ 7,3 bi, melhor que a projeção, aponta BTG

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Freepik

O déficit em transações correntes totalizou US$ 7,3 bilhões em janeiro de 2021, ante déficit de US$ 10,3 bilhões em janeiro de 2020, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (24) pelo Banco Central.

Para o BTG Pactual (BPAC11), o resultado veio melhor do que as projeções: déficit de US$ 7,5 bilhões pelo mercado e déficit de US$ 7,7 bilhões pelo banco.

Nos últimos 12 meses, o déficit em transações correntes somou US$ 9,4 bilhões. Isto ante US$ 52,8 bilhões de janeiro de 2020. O resultado mais favorável ocorreu em maior parte devido às reduções dos déficits em renda primária em relação a janeiro 2020, para US$ 4,7 bilhões.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

conta corrente

Reprodução/BC

A balança comercial de bens registrou déficit de US$ 1,9 bilhão em janeiro, ante saldo negativo de US$ 2,5 bilhões no mesmo mês do ano passado.

As exportações de bens totalizaram US$ 15 bilhões em janeiro de 2021, aumento de 2,8% ante janeiro de 2020.

As importações de bens totalizaram US$ 16,9 bilhões, declínio de 1% na mesma base de comparação.

O Investimento Estrangeiro Direto de janeiro apresentou uma entrada líquida de US$ 1,8 bilhão. O resultado é inferior ao esperado pelo mercado (US$ 2,8 bilhões). E também pelo BTG Pactual (US$ 3,2 bilhões). É inferior também ao mesmo mês de 2020, quando atingiu US$ 2,7 bilhões.

Conta corrente: perspectivas para 2021

Para 2021, a perspectiva da equipe do banco é positiva. Isto porque há expectativa de aceleração das exportações, com a retomada da atividade econômica internacional a partir do arrefecimento da pandemia. Além disso, há expectativa de crescimento no cenário doméstico.

No entanto, salienta o BTG, a desconfiança dos investidores quanto à piora do cenário fiscal permanece no radar. Isto porque é aventada a possibilidade de umasegunda rodada do auxílio emergencial sem contrapartidas. E isto pode reduzir o apetite pelas oportunidades no país.