Consumo de energia elétrica deve reduzir 0,9% em 2020

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Em meio à pandemia de coronavírus e medidas restritivas, o consumo de energia elétrica deve diminuir 0,9% no ano, ante o crescimento previsto de 4,2%, segundo dados publicados nesta sexta-feira pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em conjunto com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

As medidas de isolamento social em várias regiões do país, fez atividade econômica recuar de maneira expressiva. A estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) foi revisada para zero, o que impacta diretamente no consumo de energia.

Anteriormente, a carga média, que estava estimada em 70.825 MW médios, foi revisada para 67.249 MW médios. Uma queda de 3.576 MW médios. Na comparação com o ano anterior, a redução foi de 586 MW médios (0,9%).

 

Fonte: CCEE

A queda na projeção da carga acontece em todas as regiões do país, no entanto o Sudeste deve ser a região mais afetada. A previsão para 2020, era um consumo de 41.060 MW médios, o qual foi revisado para 38.960 MW médios, com retração de 2.100 MW médios. Já o Nordeste teve redução de 553 MW médios, o Sul de 517 MW médios e o Norte de 406 MW médios.

Fonte: CCEE

Próximos anos

As organizações também projetam uma retração da carga para os próximos anos. A estimativa anterior de que o Brasil atingiria o patamar de 70 mil MW médios de carga em 2020 foi postergada para 2021. Sendo assim, a expectativa de crescimento anual passou de 3,8% para 2,9% no período de 2019 a 2024.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Fonte: CCEE