Enjoei (ENJU3): conheça a história da plataforma digital

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: wikipedia

A Enjoei (ENJU3) é uma plataforma digital para compra e venda de produtos usados e o seu número de usuário triplicou em plena pandemia.

Os mais de 10 anos de mercado levam a companhia a se dedicar em expandir. Como resultado, ela estreou na bolsa em 2020 e vem chamando a atenção desde então.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A seguir, você confere mais sobre essa companhia e suas estratégias.

Invista no próximo case da Bolsa! Clique aqui e participe do evento gratuito dia 28 de setembro. 

Apresentação da Enjoei (ENJU3)

A Enjoei (ENJU3) é uma plataforma de marketplace, pela qual os usuários criam suas próprias lojas. Assim, é possível disponibilizar nelas os mais diversos produtos usados para compra e venda.

Hoje em dia a empresa conta com o cadastro de mais de 7,5 milhões de usuários. E seu foco de atuação é no setor móvel, por meio do aplicativo para smartphones.

A empresa também conta com anúncios e divulgação massiva nas redes sociais da sua proposta. Assim, apesar de todo tipo de produto poder ser vendido na plataforma, os campeões são:

  • Vestidos;
  • Calças;
  • Blusas.

No ano de 2016 a Enjoei (ENJU3) levou ao ar sua primeira propaganda de TV. A campanha, desenvolvida pela agência AG2 Nurun, levou os conceitos praticados pela plataforma às telas.

A ideia usada pelo anúncio foi “Usou até enjoar, deixe outra pessoa amar”. Outro destaque foi o uso de vídeos verticais, normalmente usados na internet pelos dispositivos móveis.

Os filmes das campanhas retratavam o cotidiano de duas influenciadoras digitais, focando em alguns objetos. Depois, esses mesmos produtos apareciam no final dos vídeos como anunciados na plataforma para venda.

História da Enjoei (ENJU3)

A origem da empresa foi como um blog, criado em 2009 por um casal. Na época, a intenção era vender suas roupas usadas e também dos amigos. Seus fundadores foram Ana Luiza McLaren e Tiê de Lima.

A demanda foi aumentando com o passar do tempo, levando-os a fundar a loja virtual. Assim, em 2012, pela experiência prévia do casal em comércio virtual, nasceu a plataforma. Eles ainda contaram com o faturamento de R$ 3 milhões no mesmo ano.

Então, com a atenção dos investidores, logo receberam o aporte da Monashees Capital (2013) e da Bessemer Venture Partner (2014).

O total dos investimentos foi de aproximadamente R$ 25 milhões, aumentando o faturamento em 2014. Ao final do ano seguinte, o marketplace já contava com 200 mil lojas internas.

Em 2014 também foi lançado o aplicativo da plataforma para dispositivos móveis, dessa forma, a aplicação contou com a disponibilidade para diversos sistemas: Android, iOS e Windows Phone.

Falando de televisão, em 2016 a empresa tornou-se patrocinadora do programa “Desengaveta” na GNT. Essa parceria incluiu o primeiro comercial, com o slogan “amei, usei, Enjoei.com”, citado anteriormente.

Estratégia da Enjoei (ENJU3)

Em termos de estratégia, a Enjoei (ENJU3) pretende focar em crescer a base de clientes. Nesse sentido, seus investimentos serão mais fortes na parte de marketing para estimular esse aumento.

Na prática, tendo essa como sua principal alavanca, a empresa não irá descartar nenhuma mídia. Aliás, vale destacar dois elementos que vão ser utilizados para cumprir esse objetivo:

  • Aquisição de tráfego;
  • Marketing offline.

Este segundo, inclusive, é uma ação da empresa que vai na contramão dos tradicionais varejistas. Ou seja, enquanto vários começam a deixar de lado o marketing offline, a empresa usará ele com alguns recursos do IPO.

A companhia ainda pretende se aproveitar da onda das redes sociais para impulsionar suas vendas. Por exemplo, as lives no Instagram são usadas para compras ao vivo e também para popularizar mais as lojas de famosos na Enjoei (ENJU3).

Elementos importantes do modelo de negócios

Veja serviços importantes da Enjoei.

EnjuPRO: criado em 2017, esse serviço consiste em deixar a venda do produto por conta da plataforma. Em outras palavras, basta enviar o produto que a equipe fotografa, vende e entrega.

EnjuBANK: um espaço que funciona como carteira digital para o usuário guardar vendas e reembolsos. Dessa forma, é uma medida que proporciona maior segurança para as transações feitas na plataforma.

Enjoei Pro: Pensando nos Millennials.  Sempre com a visão pensada em expandir seus negócios, nasceu o Enjoei Pro. Também chamado de EnjuPro, o canal foi criado pensando na rotina dos Millennials. Para quem não sabe, esse é termo para a geração nascida entre 1980 e 1996, ou seja, são pessoas que não tem tempo para focar em outros projetos secundários. O funcionamento da ferramenta é bem simples: basta enviar o produto para a empresa, a partir daí, é a própria Enjoei (ENJU3) que cuidará do resto dos detalhes, ou seja, ficará responsável por fotografar, publicar e gerenciar os anúncios disponíveis para venda. Apesar da comissão aumentar para 50%, não deixa de ser uma opção válida. Principalmente, se tratando de vendedores que deixariam as peças paradas por não terem disposição para gerir uma lojinha virtual.

Empresa na bolsa

A empresa não pertence ao Índice Bovespa, porém faz parte do Novo Mercado e pode ser encontrada na B3 com o ticker ENJU3.

Desempenho no último balanço da Enjoei (ENJU3)

No último balanço divulgado, a Enjoei (ENJU3) registrou um prejuízo líquido de R$ 30,04 milhões no balanço do segundo trimestre de 2021 (2TRI21). No segundo trimestre de 2020 a companhia havia registrado prejuízo de R$ 2,76 milhões.

O Ebitda ajustado fechou no 2TRI21 em R$ 19,1 milhões, ou seja, R$ 6,7 milhões inferior ao trimestre anterior.

A receita líquida do Enjoei totalizou R$ 26,5 milhões no 2TRI21, alta de 105% sobre a base anual.

Balanço do primeiro trimestre da Enjoei (ENJU3)

O resultado financeiro do 1T21 divulgado pela Enjoei (ENJU3) em maio apresentou os seguintes números:

  • Receita Líquida (Vendas): R$ 24,2 milhões, aumento de 54% comparando com 1T20;
  • Lucro Bruto: R$ 6,8 milhões, alta de 8,4% em relação ao 1T20;
  • Ebitda: Negativo de R$ 12,4 milhões contra positivo de R$ 960 mil no 1T20;
  • Custo dos serviços prestados: aumento de 85% em comparação com 1T20, totalizando R$ 17,4 milhões.

Valorização das ações

No último mês, até 19 de setembro, as ações da Enjoei (ENJU3) caíram 17%. Assim, saíram de R$ 6,45 em 20 de agosto para os atuais R$ 5,35.

Enjoei

Se compararmos desde o início do ano, a queda foi ainda maior: 57,87%. No início de 2021 as ações estavam negociadas a R$ 12,70 contra os atuais R$ 5,35.

Enjoei

Desde o IPO, em novembro de 2020, a empresa registrou uma queda de 41,47% no preço das ações até 19 de setembro de 2021.

Enjoei

IPO de R$ 1 bilhão

A estreia da Enjoei (ENJU3) na B3 em novembro de 2020 movimentou R$ 1,13 bilhão.

O preço por ação foi fixado em R$ 10,25 durante o IPO em 2020. Esse número estava de acordo com a faixa indicativa, que ficou entre R$ 10,25 e R$ 13,75.

Desse valor, a empresa dividiu o dinheiro da seguinte forma:

  • Caixa da empresa: R$ 618,8 milhões;
  • Acionistas vendedores: R$ 515,88 milhões.

Quem coordenou a oferta foi as empresas BTG, Bradesco BBI, J.P. Morgan, XP Investimentos e UBS.

Maiores acionistas da Enjoei (ENJU3)

Ao todo, 79,63% das ações da empresa estão em circulação nos dias atuais, em geral, esse número é composto pelos seguintes tipos de investidores:

  • 19,433 mil pessoas físicas (PF);
  • 400 pessoas jurídicas (PJ);
  • 400 institucionais.

Já entre os maiores acionistas, você acompanha a seguir quem são com suas respectivas participações:

  • Ana Luiza McLaren Moreira Maia e Lima – 8,17%;
  • Aram, LLC – 6,49%;
  • Tiê Lima – 6,24%;
  • Absoluto Partners Gestão de Recursos LTDA – 6,07%;
  • Sharp Capital Gestora de Recursos – 5,69%;
  • Bessemer Venture Partners – 5,57%;
  • Verde Asset Management – 5,50%;
  • Arnaldo Goldemberg – 5,31%.

A Enjoei tem 158.821.493 ações em circulação no mercado.

Quer investir no próximo case da Bolsa de Valores? Então participe do evento “Cases da Bolsa” de forma gratuita, em 28 de setembro. Clique aqui e inscreva-se.