Conheça as melhores ações após coronavírus

Naiana Oscar
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/B3

Hoje completam-se exatos três meses desde que a bolsa atingiu o fundo do poço. No dia 23 de março, o Ibovespa chegou aos 63.569 pontos, o menor nível desde julho de 2017. 

Esse episódio, que já é um marco na história do mercado financeiro, está sendo chamado de Corona Crash. O pânico foi generalizado, penalizando empresas de diversos setores. 

Levantamento feito pela empresa de informações financeiras Economática dá uma noção de como as ações se comportaram antes e depois do crash.

De lá para cá, muitas delas reagiram.  O próprio Ibovespa já registrou uma valorização de 50% desde 23 de março, embora continue com queda de 19% no ano. 

Ontem, o índice fechou em 95.335, queda de 1,2% no dia. Algumas projeções falam em Ibovespa acima dos 100 mil no fim do ano. 

Empresas que mais se valorizaram desde o dia 23 de março

EmpresaCódigoVariação de 23/03 a 22/06
Variação no ano
DommoDMMO3293,75-68,83
Tex RenauxTXRX4268,10-50,43
ViavarejoVVAR3237,87-73,50
LocawebLWSA3233,33-58,54
AzevedoAZEV4218,71-56,71
PetrorioPRIO3191,25-75,23
Btgp BancoBPAC11191,04-63,98
Taurus ArmasTASA4188,31-56,25
OiOIBR3163,64-60,71
GolGOLL4159,02-79,51

Ações mais penalizadas com o Crash

De modo geral, as ações que mais caíram foram também as que mais se recuperaram desde o crash. Muitas dessas empresas são dependentes da variação do PIB. “Quando chegamos ao fundo do poço, todo mundo ficou muito assustado e buscou ativos com viés mais estável”, diz Henrique Esteter, analista da Guide. 

Foi o que aconteceu com a Gol, por exemplo. Os papéis da empresa despencaram em março e depois voltaram a subir, mas ainda registram perdas de 8% no ano. 

Nos últimos meses, Gol e Azul adotaram medidas para se amenizaram os impactos da pandemia em seus balanços. As aéreas negociaram cortes salariais de 25% a 50%, por exemplo. Também adiaram investimentos e renegociaram contratos de leasing. 

De modo geral, foram penalizados os setores mais afetados pelo isolamento social, como aviação, turismo, shoppings e vestuário. 

Já empresas de setores essenciais demonstraram maior resiliência, como o de proteínas, telecomunicações, saneamento e energia. 

“À medida que as semanas foram se passando, vimos uma desaceleração da curva de baixa, um movimento que podemos atribuir a uma adaptação, tanto dos consumidores, como dos prestadores de serviços/consumo, com maiores vendas online, entregas em domicilio e outras alternativas”, dizem analistas da Ágora Investimentos em relatório.

Entre fevereiro e março, as vendas do setor varejista caíram 2,5% segundo o IBGE. Supermercados registraram alta de 14,6%.  

As ações que mais caíram entre 21 de fevereiro e 23 de março 

EmpresaCódigoVariação entre 21/02 a 23/03
GolGOLL4-79,51
Irbbrasil ReIRBR3-78,47
Moura DubeuxMDNE3-76,00
Le Lis BlancLLIS3-75,78
Lojas MarisaAMAR3-75,46
Cvc BrasilCVCB3-75,36
PetrorioPRIO3-75,23
Azul S.A.AZUL4-74,34
ViavarejoVVAR3-73,50
SmilesSMLS3-73,15

E-commerce em destaque depois do Corona Crash

Das 75 ações que compõem o índice, 33 empataram ou estão operando em alta no ano.  Nesse grupo, estão companhias como Viavarejo (VVAR3), Magazine Luiza(MGLU3), B2W e Natura (NTCO3). 

“Essas empresas ganharam impulso com a quarentena, porque as pessoas, sem poder ir às lojas físicas, passaram a consumir mais pelo e-commerce”, diz Cristiane Fensterseifer, analista de ações da Spit. “E acreditamos que o varejo online ainda tem uma tendência muito forte de alta.” 

Via Varejo

Segundo Henrique Esteter, analista da Guide, contribuiu para esse bom desempenho uma mudança de hábito forçada da população, que se viu obrigada a migrar para o online. “E os investidores migraram para companhias que conseguiriam continuar com suas operações.”

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A estimativa da Ágora Investimentos é de que o comércio eletrônico atingirá quase 10% das vendas no varejo em 2020 no Brasil. Antes, a expectativa era de que esse percentual só fosse atingido em 2023. 

Maiores altas: elas ainda são boas apostas? 

Para Esteter, da Guide, é complicado afirmar que as companhias que mais se recuperaram desde o Corona Crash continuarão sendo boas opções de compra agora. “Para manter um desempenho forte, é preciso uma melhora nas perspectivas”, diz. 

Ele orienta a ter algumas dessas empresas na carteira, mas também olhar para outras alternativas. “Isso porque, caso tenhamos uma nova queda, essas são companhias muito suscetíveis.” 

As 10 ações do Ibovespa que já reverteram as perdas e estão em alta no ano

NomeCódigo
Variação no ano
ViavarejoVVAR348,97
WegWEGE343,68
MarfrigMRFG340,46
TotvsTOTS328,63
Grupo NaturaNTCO325,42
B3B3SA322,14
Klabin S/AKLBN1118,65
Magaz LuizaMGLU318,43
Yduqs PartYDUQ317,89
B2W DigitalBTOW315,75

As dez ações do Ibovespa que registram as maiores quedas no acumulado do ano

NomeCódigoVariação no ano
Cia HeringHGTX3-29,99
Cvc BrasilCVCB3-29,50
Irbbrasil ReIRBR3-16,51
CieloCIEL3-15,45
UltraparUGPA3-15,42
Santander BRSANB11-13,93
BRF SABRFS3-13,75
BradescoBBDC3-13,54
Ambev S/AABEV3-12,96
HapvidaHAPV3-12,16

 

Espero que essas informações possam ter despertado a sua curiosidade sobre o assunto e que te ajudem a tomar melhores decisões em sua vida financeira.

Conheça os benefícios de se ter um Assessor de investimentos