Cases da Bolsa: conheça a história, os números e as estratégias da Petz (PETZ3)

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

Atuante no ramo de pet shops, a empresa brasileira Petz (PETZ3) é a primeira do segmento a abrir seu capital para o mercado de valores imobiliários. Acompanhe neste artigo detalhes sobre a trajetória, os serviços da empresa e tudo sobre suas ações.

Invista no próximo case da Bolsa! Clique aqui e participe do evento gratuito dia 28 de setembro. 

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Petz (PETZ3): apresentação da empresa

Especializada em serviços e venda de produtos para animais de estimação e domésticos exóticos, a Petz (PETZ3) é uma rede brasileira de petshop. É uma empresa relativamente jovem, pois foi fundada em 2002, por Sergio Zimerman em São Paulo.

Atualmente, a companhia possui 150 lojas em 13 estados brasileiros. Além disso, cada unidade da rede tem cerca de 1.000 m². Geralmente as unidades são compostas de loja, centro de veterinária e banho e tosa. A empresa tem ainda 12 hospitais veterinários.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Petz

Produtos e serviços

A Petz (PETZ3) vende serviços e produtos de marcas diversas destinadas a animais de estimação e domesticáveis. Além de possuir também artigos para jardins e piscinas. Tanto as lojas físicas quanto a virtual trabalham com os setores de:

  • Alimentos;
  • Farmácia;
  • Acessórios;
  • Beleza.

Centros de veterinária

Os centros veterinários da empresa estão representados pela marca Seres. Neles são oferecidos serviços de dermatologia, cardiologia, pediatria, dentre outras especialidades. Ademais, a empresa também realiza eventos para adoção de animais através do Adote um Pet.

História da Empresa Petz (PETZ3)

Anteriormente chamada de Pet Center Marginal, a Petz (PETZ3) foi inaugurada em 17 de agosto de 2002, com uma loja na Marginal Tietê-SP. Daí em diante a empresa foi crescendo e em 2020 fez seu IPO (Oferta Pública Inicial) na Bolsa. Confira a linha do tempo.

  • 2003: Torna-se a primeira Pet Shop do mundo com atendimento 24 horas;
  • 2007: A primeira loja ganha um centro de estética;
  • 2012: Inauguração de uma loja em Brasília;
  • 2013: O fundo de private equity Warburg Pincus comprou 50,01% das ações da empresa, mas manteve Sergio Zimerman como presidente;
  • 2015: Já como Petz (PETZ3), a empresa implementa um layout padronizado em suas lojas e lançou mais uma, em Morumbi;
  • 2016: Criação do Centro de Distribuição em Embu das Artes- SP;
  • 2018: Inauguração do primeiro Hospital veterinário da rede, com a marca Seres;
  • 2019: Marca de 100 lojas da empresa e lançamento do Pet-commerce;
  • 2020: Abertura do capital da companhia na B3.

Estratégia da empresa Petz (PETZ3)

A Petz (PETZ3) formou uma grande rede de Pet Shop focada também nos cuidados dos animais de estimação, com centros veterinários e hospitais. Entretanto, para chegar até aqui houve uma longa caminhada desde 2002.

Como estratégia de crescimento, a empresa investiu em novas lojas por diversas cidades e estabeleceu como meta ser mundialmente reconhecida como o melhor ecossistema do segmento Pet até 2025.

Não só as lojas como também os centros de veterinária são equipados para atuar em vários segmentos. Para se ter uma ideia, cada unidade possui cerca de 1000 m² e várias delas integram os dois ambientes citados acima.

Programas sociais

A empresa também é atuante e criadora de alguns programas sociais voltados para os animais. Dentre eles, portanto, encontram-se os listados abaixo.

Adote Petz: trata-se de espaços dedicados à adoção de cães e gatos, com o intuito de ajudá-los a encontrar um lar.

Coleção “Bichos”: a coleção de publicações é uma parceria com a Editora Mol, a maior editora de impacto social do mundo. Ela busca arrecadar dinheiro para ONGS que cuidam de animais abandonados e já alcançou a marca de R$ 1,3 milhão.

Movimento arredondar: o movimento oferece ao cliente da empresa a possibilidade de arredondar o saldo final da sua compra em dinheiro e doar a diferença para uma ONG e/ou projetos sociais. Então, nesse contexto, a Petz (PETZ3) escolheu ajudar 3 ONGS: Instituto Amor em Patas, Instituto Paulista de Amor aos Animais e ONG Adote um Gatinho.

Petz na Bolsa de Valores e no Ibovespa

A Petz (PETZ3) fez a seu IPO (Oferta Pública Inicial) em 2020. Ou seja, no ano passado ela abriu seu capital ao mercado de Valores e, assim, lançou ações para serem comercializadas na Bolsa de Valores (B3).

A empresa está listada no segmento do Novo Mercado, o mais alto nível de governança corporativa da B3.

Dessa forma, as ações da Petz (PETZ3) possuem alguns requisitos especiais que garantem que ela participe do segmento, como ter apenas ações ordinárias, conceder tag along de 100%, dar o direito aos mesmos de participarem e votarem nas reuniões da empresa e pagar dividendos aos investidores de no mínimo 25% do lucro obtido em certos períodos.

Em 2 de setembro de 2021 a B3 divulgou sua nova prévia do índice Ibovespa, que registra a entrada da Petz (PETZ3) no mais conhecido índice da bolsa.

Aquisição da Cansei de Ser Gato e parceria com a Zee.Dog

Menos de um ano depois do IPO, a Petz (PETZ3) anunciou em junho – e conclui em julho – a primeira aquisição na história da companhia: a parceria com o Cansei de Ser Gato.

A entrada do CDSG no ecossistema da Petz, com a permanência das fundadoras na operação, fortalece o posicionamento de liderança no setor pet com uma plataforma especializada em gatos, categoria essa que tem se destacado pelas altas taxas de crescimento.

As principais contribuições do CDSG ao ecossistema Petz são:

  • Produção de conteúdo e curadoria, além de maior interação com o público em momentos de “não compra”;
  • Design de produtos exclusivos para as categorias de gatos, as quais possuem elevado potencial de diferenciação e ainda são carentes de sortimento;
  • Audiência qualificada do público gateiro, aumentando o engajamento em uma categoria que segue em plena expansão e também impulsionando o fluxo para todos os canais e segmentos da companhia.

No início de agosto, a Petz (PETZ3) anunciou ainda a união de forças com a Zee.Dog, a plataforma Pet mais disruptiva do mundo. A empresa acredita que a transação representa um movimento único de transformação e consolidação do mercado pet.

A associação amplia os horizontes da Petz, trazendo novas avenidas de crescimento por meio da expertise de Zee.Dog em gestão de marca e lifestyle, desenvolvimento de produtos exclusivos, sourcing e tecnologia, além da rede de distribuição para os pequenos pet shops (littleBs) no Brasil e para o mercado Pet internacional.

Presente em mais de 45 países, a Zee.Dog expande as perspectivas globais de novos negócios e o potencial de parcerias estratégicas em outros continentes.

Detalhes do IPO

As ações da Petz (PETZ3), quando feito seu IPO, tiveram uma grande valorização. O fato, ocorrido em 11 de setembro de 2020, superou em seis vezes a oferta e assim o preço foi definido em R$ 13,75, no meio da faixa indicativa, que estava entre R$ 12,25 a R$ 15,25.

Petz

Com a abertura do capital, a empresa movimentou cerca de R$ 3,03 bilhões e atraiu 39 mil investidores. No primeiro dia do pregão as ações foram a R$ 16,75, 21% a mais do que o estipulado no IPO.

Cerca de 80% dos recursos captados serão destinados à abertura de novas lojas e hospitais para pets e, portanto, os outros 20% para investimento em tecnologia e digitalização.

A companhia é controlada pela gestora de fundos de private equity Warburg Pincus LLC.

Valorização dos papéis da Petz (PETZ3)

No último 1 mês (até 22 de setembro) as ações da Petz (PETZ3) registraram queda de 4,12%. Assim, passaram de R$ 27,40 para R$ 26,27.

Petz

Por outro lado, no acumulado de 2021, a empresa registrou alta de 41,39%. No primeiro pregão do ano as ações da Petz estavam cotadas a R$ 18,58 contra os atuais R$ 26,27.

Petz

Desde o IPO, em setembro de 2020, a valorização é de 56,84%. Ou seja, a cotação dos papéis passou de R$ 16,75 para os atuais R$ 26,27.

Petz

Composição acionária da Petz (PETZ3)

O fundador da Petz (PETZ3) Sérgio Zimerman detém 33,50% da participação da empresa por meio da Sérgio Zimerman Participações.

Outros 6,14% estão nas mãos do Truxt Investimentos.

Estão em circulação no mercado 258.407.844 ações. Deste total, há 68.162 investidores pessoas física, 310 pessoas jurídica e 773 investidores institucionais.

Balanço do 2TRI21

A Petz (PETZ3) registrou lucro líquido de R$ 21,63 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21). Ou seja, a empresa dobrou (109%) os lucros sobre o 2TRI20.

O Ebitda ajustado totalizou R$ 56,21 milhões no trimestre. Ou seja, aumento de 50,3% quando comparado com o mesmo período de 2020.

A receita bruta da Petz (PETZ3) teve aumento de 57,5%, atingindo R$ 597,98 milhões no 2TRI21.

Ao final do 2TRI21 a Petz (PETZ3) reportava uma dívida líquida de R$ 102,1 milhões, reflexo de uma dívida bruta de R$ 369,1 milhões e caixa, equivalentes de caixa e aplicações financeiras de R$ 267 milhões.

No 2TRI21, a empresa entregou, pelo quarto trimestre consecutivo, um crescimento acima dos 50%, atingindo +57,5% a/a da Receita Bruta Total, que representa uma aceleração frente à performance observada no 1TRI21 (+52,8% a/a), apesar de um ambiente ainda desafiador em função da pandemia.

Para o restante de 2021, a empresa continua focada em crescimento e captura de market share, procurando manter níveis de rentabilidade saudáveis, mesmo sabendo dos desafios e incertezas no que diz respeito à pressão inflacionária e ambiente macroeconômico.

Com a entrada no Norte do Brasil e a expansão do ecossistema com as aquisições do CDSG e da Zee.Dog, a Petz (PETZ3) segue focada e trabalhando intensamente para: (i) ampliar a presença nacional; (ii) digitalizar a experiência do cliente e operações; (iii) ampliar a oferta de produtos exclusivos sob as marcas do Grupo Petz; (iv) oferecer soluções inovadoras; e (v) consolidar a marca “Seres” como referência no segmento de serviços veterinários.

Quer investir no próximo case da Bolsa de Valores? Então participe do evento “Cases da Bolsa” de forma gratuita, em 28 de setembro. Clique aqui e inscreva-se.