BrasilAgro (AGRO3): saiba como anda a cotação da small cap do setor de agronegócios

Ana Paula Schuster
Colaborador do Torcedores

A empresa brasileira BrasilAgro (AGRO3) atua no setor de agronegócios, adquirindo e cultivando propriedades. Veja neste artigo como se dá às suas operações, a valorização de suas ações e o seu desempenho no primeiro trimestre de 2021.

BrasilAgro (AGRO3): conheça a empresa

A Companhia Brasileira de Produtos Agrícolas _ BrasilAgro (AGRO3) é uma empresa nacional no segmento de agricultura que atua com foco na valorização das suas propriedades rurais.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Fundada em 2006, ela se tornou uma das maiores empresas em quantidade de terras agricultáveis. Além disso, o foco da mesma é adquirir propriedades consideradas de valores para a implementação de geradores de caixa.

Ao tomar posse de certa terra, portanto, a companhia procura investir em tecnologias e infraestruturas para transformá-la em cultivável e com potencial para promover culturas de valor agregado.

Como a BrasilAgro (AGRO3) atua?

A BrasilAgro (AGRO3) atua adquirindo propriedades e transformando-as em terras férteis e cultiváveis para gerar receita para a empresa. Entretanto, quando julga necessário, a companhia também vende propriedades com o intuito de gerar capital.

Buscando maximizar os retornos advindos de suas propriedades, a mesma mantém o foco sobre as seguintes ações:

  • Identificação, aquisição, desenvolvimento e exploração de propriedades rurais com alto potencial de valorização; e
  • Otimização do rendimento e da produtividade de nossas propriedades rurais por meio da implementação de tecnologia e técnicas agrícolas de excelência.

Produtos da empresa

A principal atividade da BrasilAgro (AGRO3) é a valorização de propriedades rurais. Contudo, a produtividade das terras trabalhadas permite ao portfólio de produtos da mesma ser composto, sobretudo, por:

  • cana-de-açúcar;
  • Soja;
  • Pastos;
  • Milho (safra e safrinha);
  • Feijão (safra e safrinha);
  • Algodão;
  • Pecuária.

História da BrasilAgro (AGRO3)

A BrasilAgro (AGRO3) foi incorporada em 23 de setembro de 2005, em São Paulo, e desde então foi adquirindo propriedades nos demais estados do Brasil e fora dele. Um ano depois, em 2006, a companhia realizou sua Oferta Pública Inicial (IPO).

Desde quando se iniciou as operações, a companhia adquiriu um total de 14 propriedades rurais, sendo que 4 fazendas já foram vendidas. Inclusive, elas estão presentes em sete estados brasileiros, além do Paraguai e da Bolívia.

A empresa é considerada pioneira por ser a 1º do setor a ser listada no segmento de Novo Mercado na Bolsa de Valores. Também, por ser a 1º empresa brasileira do agronegócio a listar ADRs (American Depositary Receipts) na NYSE (New York Stock Exchange).

Estratégias da empresa BrasilAgro (AGRO3)

A principal estratégia da BrasilAgro (AGRO3) é a valorização das suas propriedades. Para ela, então, o valor da propriedade está no valor de caixa por unidade de área que pode ser gerado através dela. Assim, para atingir seus objetivos, a mesma adota os seguintes passos

  • Aquisição de propriedades rurais subutilizadas ou não-produtivas;
  • Introdução de atividade agrícola;
  • Desenvolvimento da sua produtividade e infraestrutura;
  • Aplicação de tecnologias modernas;
  • Melhores práticas agrícolas para aumentar a produtividade operacional;
  • Valorização de nossas propriedades rurais;
  • Diversificação e gestão ativa do portfólio.

Agricultura moderna

Com o objetivo de otimizar a produtividade das atividades agrícolas e valorizar suas propriedades rurais, a BrasilAgro (AGRO3) utiliza tecnologias modernas e as melhores práticas agrícolas. Dentre elas, pode-se citar:

  • sementes geneticamente modificadas e de alto rendimento;
  • Técnicas de semeadura direta;
  • Maquinário;
  • Otimização de rendimento da produção através da rotação de cultura;
  • Irrigação;
  • Uso de fertilizantes e agrotóxicos.

Características das ações da BrasilAgro (AGRO3)

A empresa BrasilAgro (AGRO3), como já foi dito, fez o seu primeiro IPO em 2006, com cerca de 38 milhões de ações emitidas. Portanto, é possível comprar ou vender ações dela na Bolsa de Valores (B3), com o ticker AGRO3.

Possuidora de apenas ações ordinárias (ON), a companhia é considerada uma small cap que tem a Cresud como detentora e controladora de 32,7% de suas ações. Logo, os outros restantes estão em livre circulação na B3.

Segmento da Bolsa

A classificação setorial da BrasilAgro (AGRO3), de acordo com a B3, é Consumo não Cíclico, Agropecuária e Agricultura. Além disso, o segmento de listagem da companhia é o Novo Mercado. Isso significa dizer que é uma empresa que apresenta uma boa governança.

A empresa não está listada no Ibovespa, portanto não pertence a esse índice, considerado o mais importante da Bolsa de Valores Brasileira.

Tag Along e Free Float

As ações da companhia, devido ao seu segmento da Bolsa, concede Tag Along de 100% aos acionistas sobre suas ações.

Outra informação das mesmas é que os papéis Free Float (circulando na B3) se encontram em uma porcentagem de 67,3%.

Possui ADRs na Bolsa de Valores de Nova Iorque

Além de estar listada na B3, a BrasilAgro (AGRO3) possui ADRs (American Depositary Receipt) Nível II registrados na NYSE (New York Stock Exchange). O que significa que as ações da companhia são comercializadas nos Estados Unidos.

Valorização das ações da BrasilAgro (AGRO3) na B3

As ações da companhia apresentaram o valor de R$ 22,15 do dia 01 de julho de 2020. Dessa forma, um ano depois, no dia 01 de julho de 2021, elas estavam em R$ 30,01, o que significa, então, uma valorização de 35,4% durante um ano.

Confira a seguir o gráfico onde são apresentados os valores demonstrados acima, bem como a cotação da BrasilAgro (AGRO3) durante o último ano:

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

 

Estrutura Societária

A companhia é controlada pela Cresud, uma sociedade anônima criada na Argentina em 1936, que detém 32,7% da sociedade e sendo assim, das ações. Já os outros 67,3% estão em livre circulação na B3, e podem ser comprados a partir do ticker AGRO3.

Composição acionária da BrasilAgro (AGRO3)

Os maiores acionistas da BrasilAgro (AGRO3) são os listados abaixo, com sua respectiva porcentagem. Todavia, serão evidenciados apenas os detentores de mais de 5% das ações emitidas:

  • Cresud S.A.C.I.F Y A: 32,7%;
  • Charles River Capital: 9,21%;
  • Elie Horn: 5,95%;
  • Tesouraria: 3,11%;
  • Outros: 42,20%.

Concorrentes da BrasilAgro (AGRO3)

Além da BrasilAgro (AGRO3), outras empresas integrantes do setor de agropecuária são bastante reconhecidas no Brasil e também têm suas ações comercializadas na Bolsa de Valores. Lista-se, por exemplo, a SLC Agrícola (SLCE3) e a Terra Santa (TESA3).

SLC Agrícola (SLCE3)

A SLC Agrícola (SLCE3) é uma companhia que atua no setor do agronegócio, sendo uma das maiores produtoras de commodities agrícolas, focando na produção de algodão, soja e milho. Ela está listada na B3 com o ticker SLCE3.

Terra Santa (TESA3)

A empresa tem como foco a produção e comercialização de produtos vegetais, como: soja, milho e algodão. Ela também atua na industrialização e comércio de biocombustíveis, óleo vegetal e subprodutos. Além de está listada com o código TESA3.

Desempenho da BrasilAgro (AGRO3) no primeiro trimestre de 2021 (1T21)

A companhia apresentou um lucro líquido de R$ 189,8 milhões no primeiro trimestre de 2021. Totalizando, assim, um aumento de 121,7% frente ao mesmo período de 2020. O que, refletiu também na receita líquida, que ficou em R$ 440,6 milhões, 25% a mais que no 1T20.

O Ebitda da empresa BrasilAgro (AGRO3) teve um valor de R$ 381,5 milhões no 1T21. Então, observa-se uma alta de 162,9% em relação ao 1T20, cujo resultado era de R$ 145,1 milhões.

Já o Ebitda ajustado se apresentou em R$ 219,0 milhões. Enquanto no 1T20 este era de R$ 78,4 milhões. Ou seja, um aumento de 179,2% no 1T21.

Resultados operacionais

A superfície plantada na safra de 2020/2021 foi de 161,1 mil hectares de terra. O que representa um aumento de 9,2% em relação aos períodos de 2019/2020 (153,2 mil hectares) e 2018/2019 (135,0 mil hectares). Observe a relação da área e produto plantado:

  • Soja: 62,0 mil Ha;
  • Milho (safra e safrinha): 21,0 mil Ha;
  • Feijão (safra e safrinha): 6,49 mil Ha;
  • Cana: 27,83 mil Ha;
  • Pasto: 12,72 mil Ha;
  • Algodão: 1,31 mil Ha;
  • Outros: 29,62 mil Ha.

A produção total da BrasilAgro (AGRO3) apresentou uma queda de 9,0% em relação ao ano anterior e apresentando, assim, um valor de 320,1 mil toneladas (de grãos e algodão). Dito isso, confira a quantidade de cada cultura produzida neste período (mil toneladas):

  • Soja: 175,7;
  • Milho: 50,0;
  • Milho safrinha: 81,2;
  • Feijão: 2,5;
  • Feijão safrinha: 5,2;
  • Algodão: 5,5.

Registrou-se também, nos dados referentes à pecuária, cerca de 14.355 cabeças de gado nesse mesmo período. Ainda, as áreas de pasto chegaram a 9.775 hectares e o Ganho Médio Diário (GMD) foi de 0,68Kg.

Desempenho da BrasilAgro (AGRO3) na Crise

A crise econômica que assola o país, de certa forma impacta nos resultados financeiros da BrasilAgro (AGRO3). Entretanto, percebe-se que os números foram positivos para a empresa e ela registrou um lucro expressivo para o período.

Durante a safra deste período, foram colhidas mais de 170 toneladas de soja no Brasil, Bolívia e Paraguai. Além disso, houve a conclusão do plantio de safrinha de milho e feijão em mais de 16 mil hectares de terra.

Vale ressaltar também, que durante o período, uma fazenda da empresa, localizada na Bahia (Brasil), foi vendida. O ganho com a venda foi registrado em R$ 64,3 milhões.

Se você quer conhecer mais sobre as small caps, inscreva-se no Small Caps Summit. O evento é totalmente online e gratuito, e acontece entre os dias 27 e 28 de julho, clicando aqui!