Conheça 6 crimes envolvendo bilionários que não tiveram punição da Justiça

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Creative Commons

Ganhar grandes quantidades de dinheiro de maneira lícita é o sonho de muitas pessoas, mas algumas acabam por tentar encurtar o caminho de maneiras ilícitas. A Forbes reuniu 6 histórias, de bilionários que cometeram crimes mas não foram punidos pela justiça. Compreenda o porquê:

Crimes de Marc Rich

Após sair da universidade, Rich começou a trabalhar na corretora Philipp Brothers. Após 19 anos decidiu sair, irritado com um bônus que não foi pago de US$ 1,5 milhão. Iniciou então seu próprio negócio, a Marc Rich & Co. Em 1982, seu patrimônio líquido era cerca de US$ 200 milhões.

Logo após as crises relacionadas a reféns no Irã, Marc acabou desenvolvendo um esquema. Em que fazia negociações de petróleo com o aiatolá, violando assim sanções dos Estados Unidos contra Teerã. 

No outro ano, Rich decidiu fugir para a Suíça. O promotor Rudy Giuliani entrou com processo, foram 60 acusações contra Rich. Entre elas havia crimes como fraude, extorsão, quebra de embargo, invasão de imposto de renda entre outros.

Rich não pareceu se preocupar tanto com as acusações, um ano depois de estar na Suíça o FBI apenas anexou seu dossiê. Ele continuou administrando seus negócios e em 1999, entrou na lista dos bilionários com patrimônio de US$ 1 bilhão. 

Anos mais tarde, tentando limpar sua imagem Marc Rich dou mais de US$ 100 milhões as causas judaicas e pesquisas sobre leucemia. Veio a óbito em 2013, com 78 anos.

Thaksin Shinawatra

Em 1980, Thaksin trabalhava como jovem policial e levantou uma quantia de dinheiro entre amigos e familiares. Com o objetivo de comprar computadores IBM e alugá-los de volta no departamento.

Dez anos depois, ele negociava celulares e pagers na sua empresa Shinawatra Computer & Communications. Em 1990 sua fortuna cresceu, e, em busca de mais sucesso e dinheiro, se tornou primeiro-ministro tailandês em 2001.

Mas em 2006, Thaksin decidiu vender sua empresa para uma outra companhia de Singapura. A venda não era possível devido a uma lei,  que foi alterada para conseguir que a negociação continuasse.

Essa ação provocou protestos que levaram a um golpe militar. Deposto e forçado a se exilar, a Suprema Corte da Tailândia condenou-o a 2 anos de prisão. Devido à corrupção, ao usar sua influência, para conseguir um preço abaixo do mercado nas terras compradas por sua esposa.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Parte da população, como os agricultores e trabalhadores pobres viram a atitude como algo envolto de motivação política e defenderam Thaksin. Desde que foi exilado, há 17 anos, sua fortuna chegou a US$ 1,9 bilhões. Obtidos por meio da compra de imóveis, a partir da venda de sua antiga empresa. 

Joseph Lau

Após cursar a faculdade, Joseph Lau retornou a casa de família para ajudar na empresa de ventiladores de teto. Joseph acabou fundando sua própria empresa no mesmo segmento, chamada de Evergo.

Logo a companhia se expandiu, abriu capital e tornou-se cada vez maior em 1980. Em 2019, o tribunal de Macau condenou Lau por crime de suborno a um funcionário da cidade. Para que ele conseguisse o controle de um terreno próximo ao aeroporto.

Dois anos depois do julgamento, ele anunciou em vários jornais o seu lado da história. Aos 65 anos, pai de cinco filhos, cobria sua ex esposa com joias e outros presentes caros, em cerca de US$ 260 milhões.

Vijay Mallya

De família rica, Vijay herdou o negócio de bebidas de seu pai o UB Group, e o transformou no segundo maior grupo de bebidas no mundo. Passou a investir em outros mercado, como de aviões com a Kingfisher Airlines.

Mas para levantar a empresa aérea, assumiu enormes dívidas. Um grupo de bancos indianos tentou fazer com que Vijay pagasse mais de US$ 1 bilhão desde 2016, quando saiu da Índia para ir a Londres.

Em 2017, a Scotland Yard o prendeu. Sob fiança, Mallya tentou impedir de ser extraditado a Índia, apelando para decisão de um tribunal de Londres.

Guo Wengui

Sua vida é envolta de mistérios, não se sabe a idade de Guo, mas que ele possui vários nomes como Miles Kwok. Começou trabalhando como funcionário público em Shandong na China. Logo se tornou um magnata do setor imobiliário, acumulando um império com escritórios e hotéis. 

De acordo com a South China Morning Post, Guo teria subornado um funcionário do governo chinês para participar na corretora Minzu Securities. Suas ações, que eram sua principal fonte de riqueza foram congeladas em uma disputa judicial em 2015. Com medo, Guo fugiu das acusações de corrupção.

Nos Estados Unidos, ele afirmou ser inocente. A Interpol emitiu um aviso para sua prisão em 2017. Atualmente está processando a WarnerMedia por difamação devido a CNN sugerir que ele era um espião chinês.

Nirav Modi

Nirav Modi é um empresário indiano, que vendia joias. Sua grande estreia no mercado foi a venda de um colar, por US$ 3 milhões. Estudou o comércio de diamantes e acabou vendendo para estrelas de Hollywood. 

Em 2017, o Punjab National Bank alegou que trabalhou com executivos de Mumbai em transações fraudulentas, permitindo o desvio de US$ 1,8 bilhões para a empresa de Modi. Após as acusações, Modi sumiu. Foi descoberto em Londres e atualmente está lutando contra a extradição para índia.