Congresso e STF buscam saídas para emendas; veja mais notícias

Matheus Gagliano
Jornalista formado em 2007. Possui mais de 15 anos de experiência em jornalismo econômico e corporativo. Passou por veículos especializados como Brasil Energia e Canal Energia e pelo Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro. Além de passagens por veículos como Record TV do Rio, jornal O Dia e Diário Lance.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) costuram uma saída para emendas parlamentares. Matéria do Valor Econômico mostra que parlamentares e ministros do STF tentaram ontem uma solução intermediária. Decisão da ministra Rosa Weber suspendeu o pagamento das emendas de relator ao orçamento. Essas emendas são criticadas por especialistas e pela oposição por falta de transparência e controle em sua execução.

Segundo O Globo, ministros da Corte estariam analisam saída que daria mais transparência ás emendas de relator, sem bloquear sua execução.  Já o jornal Folha de S.Paulo, cita que uma alternativa em discussão é passar outro tipo de repasse, as chamadas emendas de comissão.

Bancos tentam concorrer com fintechs

Os bancos tradicionais buscam criar soluções para competir com as fintechs. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, as instituições tradicionais como Bradesco (BBDC4), Itaú (ITUB4) e Santander (SANB11) buscam atrair jovens. Isto se dá por meio de suas respectivas plataformas digitais.

São Paulo não registra mortes por covid-19

Matéria do jornal O Estado de S.Paulo aponta que, após 20 meses, o estado de São Paulo tem 24h sem registro de morte por covid-19. Apesar da ausência de óbitos ontem, no entanto, a média móvel de mortes no Estado está em 73. Outros sete estados também ficaram um dia sem relatar óbitos.