Congresso aprova LDO 2020 e calcula salário mínimo em R$ 1.039

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação Congresso

Reajuste gerou polêmica, pois não terá aumento real; Oposição tenta ampliar valor

O Congresso aprovou nesta quarta-feira (09) o texto-base da Lei de Diretrizes Orçamentárias, LDO, de 2020. A partir de agora, outras seis sugestões de alteração na proposta serão analisadas e debatidas. A grande polêmica é o valor do aumento salário mínimo.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

A princípio o mínimo passaria de R$ 998 para R$ 1.040, porém o governo anunciou que este valor será R$ 1 menor. Ou seja, R$ 1.039. Esse reajuste, porém, é apenas compensatório de acordo com a inflação. Por isso, a oposição tentou reverter e ampliar a quantia para que houvesse, de fato, um aumento real.

No entanto, a proposta foi vetada por 202 votos contrários a 156 a favor. Segundo a equipe de economia do governo, cada R$ 1 acrescido ao mínimo significaria um impacto de R$ 300 milhões. Caso houvesse um ganho real e não apenas uma reposição da inflação, o impacto poderia chegar a R$ 3,3 bilhões.

Caso nada mude, essa será a primeira nos últimos 25 anos em que o governo não concede aumento real aos trabalhadores, que considere não só a inflação, mas também o crescimento econômico do país. E não será apenas em 2020. A tendência é que 2021 e 2022 siga o mesmo panorama utilizando apenas o INPC, Índice de Nacional de Preços ao Consumidor. O INPC tem como objetivo “a correção do poder de compra dos salários, através da mensuração das variações de preços da cesta de consumo da população assalariada com mais baixo rendimento”.

LEIA MAIS

Reforma administrativa promete retirar privilégios de servidores

Megaleilão do pré-sal vira pedra no caminho da Previdência

Desemprego recua, mas ainda atinge 12 milhões de brasileiros