Confiança do empresário do comércio atinge menor nível desde setembro, diz CNC

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Foto: Pixabay

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) caiu 6,4% de março para abril deste ano e chegou a 95,7 pontos. Essa foi a quinta queda consecutiva do indicador, que atingiu o menor patamar desde setembro do ano passado (91,6 pontos).

Os dados foram divulgados hoje (26) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Na comparação com abril de 2020, o recuo chegou a 20,7 pontos. Esse foi o 13º recuo consecutivo neste tipo de comparação.

CNC: maior queda

Na passagem de março para abril, a maior queda foi observada na avaliação dos empresários do comércio brasileiro sobre a situação atual (-9,6%). A opinião sobre a situação da economia apresentou piora de 12,4%.

A confiança no futuro caiu 6,2%, puxada também pela piora na avaliação sobre a situação da economia (-7,4%).

As intenções de investimento também tiveram retração (-4,1%), resultado influenciado principalmente pela intenção de contratação de funcionários, que recuou 6,3%.

Na comparação com abril do ano passado, as quedas foram de 35,7% na situação atual, de 14% nas expectativas de investimento e de 15,3% nas intenções de investimento.

*Com Agência Brasil