Confiança da Indústria recua em abril e chega ao menor nível em 8 meses

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: CNI/Miguel Ângelo

O Índice de Confiança da Indústria, calculado pela FGV, recuou 0,7 ponto em abril, indo de 104,2 para 103,5 pontos. Este é o menor nível desde agosto de 2020 (quando atingiu 98,7 pontos).

Para efeito de comparação, no pior momento da crise, em abril de 2020, o índice registrava 58,2 pontos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Segundo Claudia Perdigão, responsável pela pesquisa, a queda no indicador decorre do agravamento da situação atual.

“O ritmo lento do processo de vacinação, a desvalorização do real e a escassez de insumos enfrentada por alguns setores criam um ambiente de incerteza que favorece a piora da situação corrente e a manutenção de expectativas cautelosas, em níveis inferiores a normalidade, ou seja, abaixo de 100”, diz.

Entretanto, ela cita que o estabelecimento dos programas de manutenção do emprego e auxílio às empresas poderá colaborar para a recuperação das expectativas já  no início do próximo semestre.

O Índice de Situação Atual caiu 1,4 ponto para 110,0 pontos, menor nível desde setembro de 2020 (107,3 pontos). Já o Índice de Expectativas diminuiu 0,2 ponto para 96,9, menor nível desde julho de 2020 (90,5 pontos).

O indicador que mede o nível de estoques recuou 4,9 pontos para 113,3 pontos, enquanto a situação corrente dos negócios apresentou melhora com o indicador avançando 1,1 ponto para 107,3 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada cedeu 1,6 ponto percentual, para 76,7%, menor patamar desde agosto de 2020 (75,3%).

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

confiança da indústria

Reprodução/FGV