Confiança da Indústria cai a menor nível em quase 20 anos

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 39,3 pontos em abril. Esta é a maior queda mensal já registrada. A leitura, que ficou em 58,2 pontos, é também a menor desde o início da pesquisa, em 2001.

O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (29), pela Fundação Getulio Vargas.

“O indicador expressa os efeitos nocivos da crise da Covid-19 no setor industrial. A confiança atual dos empresários desabou. E há pessimismo em relação ao futuro”, analisou Renata de Mello Franco, economista da FGV.

O Índice Expectativas (IE) recuou 46,6 pontos, atingindo a marca de 49,6. E o Índice de Situação Atual (ISA) teve redução de 31,4 pontos, chegando a 67,4 pontos. Os dois registros são os menores da história.

indústria

indústria

Expectativas não são boas para os próximos três meses

O Indicador de produção prevista recuou 57,5 pontos, chegando à marca de 34,6 pontos. Desde janeiro, o índice já caiu 68 pontos.

As empresas que esperam um nível de produção inferior nos próximos três meses foi de 22,5% para 71,6%.

As que esperam aumentar o nível de produção caíram de 33,3% no mês passado para 6,6% em abril.

Os indicadores de emprego previsto e tendência dos negócios caíram -40,7 pontos e -39,3 pontos, respectivamente.

59,9% da empresas avaliam situação como ruim

Houve aumento de 21,4% para 59,9% da parcela das empresas que avaliam a situação atual como ruim. E houve queda de 19,3% para 5,4% da parcela das empresas que a considera boa.

Os indicadores de estoques e de demanda total também apresentaram diminuição, passando de 95,1 pontos para 64,9 pontos e 104,2 pontos para 76,2 pontos, respectivamente.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) retraiu 18,0 pontos percentuais para 57,3%, também a maior queda mensal e o menor valor da série histórica.