Confiança da indústria avança em agosto, aponta FGV

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou nesta quinta-feira (20) a prévia da Sondagem da Indústria, que apontou crescimento de 8,4 pontos do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao resultado de julho, indo de 89,8 para 98,2 pontos.

Se o resultado se confirmar, o índice estaria 0,7 ponto acima do valor observado em março (97,5 pontos). E teria recuperado praticamente 93% das perdas observadas em março e abril – os dois piores meses da pandemia no Brasil.

O Índice de Situação Atual, que capta o sentimento do empresariado com o cenário de hoje, aumentou 8,1 pontos. Foi de 89,1 em julho para 97,2 pontos em agosto.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

O Índice de Expectativas com os próximos meses avançou 8,8 pontos. Foi de 90,5 para 99,3 pontos, valor acima do observado em março (96,2 pontos).

Confiança da indústria: nível de Capacidade Instalada

A pesquisa revelou também crescimento de 3,1 pontos porcentuais do Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria (NUCI). O indicador ficou em 75,4%. Se confirmado, ele estará em agosto 0,1 ponto porcentual acima do registrado em março (75,3%). Mas ainda 4,4 pontos porcentuais abaixo da média histórica entre janeiro de 2001 e março de 2020.

confiança da indústria

Reprodução/FGV