EUA: confiança do consumidor fica estável em maio, aponta Conferente Board

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Índice de Confiança do Consumidor americano, medido pelo Conference Board, ficou estável em maio. Ele se encontra em 117,2 pontos, abaixo dos 117,5 pontos da leitura de abril abril.

O Índice da Situação Atual aumentou de 131,9 para 144,3 pontos. Entretanto, o Índice de Expectativas, com base na perspectiva de curto prazo, caiu para 99,1 pontos em maio, ante 107,9 de abril.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

“Depois de uma forte recuperação nos últimos meses, a confiança do consumidor permaneceu essencialmente inalterada. A avaliação dos consumidores sobre as condições atuais melhorou, sugerindo que o crescimento econômico permanece robusto no segundo trimestre. No entanto, o otimismo de curto prazo dos consumidores recuou, impulsionado por expectativas de desaceleração do crescimento e abrandamento das condições do mercado de trabalho nos próximos meses”, afirma Lynn Franco, diretora sênior do Conference Board.

Os consumidores também se mostraram menos otimistas quanto à renda, em um possível reflexo das expectativas de inflação em alta e da diminuição do apoio governamental nos próximos meses.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3