Conab anuncia novo recorde de produção de grãos da safra 2019/20

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site Rádio Itaperuna 96

Com um crescimento de 4,8% (mais 11,6 milhões de toneladas) sobre o período anterior, a produção de grãos da safra 2019/20 deverá bater novo recorde este ano: 253,7 milhões de toneladas.

A informação, constante do 11º Levantamento de Grãos, foi divulgada nesta terça-feira (11) pelo site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)

A Conab aponta o desempenho das commodities soja e milho como determinante para o resultado favorável.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Os dois itens, revela a companhia, pode ser considerados o carro-chefe do setor de grãos do país, pois respondem por 90% da produção nacional.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira

Foco nas culturas de inverno

À medida que se aproxima o fim da primeira e segunda safras das commodities, a análise da Conab se concentrará nas culturas da terceira safra e de inverno. A ideia é acompanhar o comportamento do clima, de maneira a beneficiar as culturas.

Somente a soja deverá apresentar produção recorde estimada em 120,9 milhões de toneladas, avançando 5,1%.

O milho, por sua vez, conquistou seu recorde, ao colher 102,1 milhões de toneladas – fase final da primeira e início da segunda safra – embora números finais só sejam possíveis com 1,5% de contribuição das lavouras da região de Sealba (Sergipe, Alagoas e Nordeste baiano).

Ao mesmo tempo, culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada trigo e triticale) devem finalizar o plantio, neste mês, com a expectativa de uma alta de 12,1% na área plantada.

Conheça nossa planilha de fundos imobiliários

Trigo é destaque

O destaque cabe ao trigo, que deve registrar crescimento de 14,1% e uma expansão da área plantada estimada em 2,33 milhões de hectares. Já a produção esperada representa outro recorde (6,8 milhões de toneladas), marca só batida quatro vezes antes, na série histórica.

Também em fase final de colheita, itens como algodão, arroz e feijão, tiveram desempenhos positivos.

Irrigação predomina

Com a maior parte das áreas de cultivo pelo sistema de irrigação (10,3 milhões de toneladas de grãos), a produção de arroz deverá crescer este ano 6,6% ou 11,2 milhões de toneladas.

O algodão, cresceu 5,4% ou uma produção de 2,93 milhões de toneladas de pluma. Idêntico crescimento obteve o feijão, ao atingir uma produção de 3,18 milhões de toneladas – a depender de dados finais, sujeitos à fase final da terceira safra.

Mais da metade da safra global de feijão (1,9 milhão de toneladas) se refere à espécie ‘comum cores’.

Exportações surpreendem

A exemplo da produção, a exportação de soja vem colecionando recordes, ao bater as 82 milhões de toneladas, resultado beneficiado pela ‘expectativa de câmbio elevado’, associada a negociações antecipadas em curso.

O arroz exportado também oferece boas perspectivas, com direito a exportações recordes (superávit comercial de 400 mil toneladas) e elevação do consumo interno, fatores que reforçam as estimativas de redução dos estoques de passagem.

Planilha de Ações: baixe e faça sua análise para investir