Como o dono do Facebook perdeu R$ 60 bilhões em uma noite

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

Crédito: SAN JOSE, CA - MAY 01: Facebook CEO Mark Zuckerberg speaks during the F8 Facebook Developers conference on May 1, 2018 in San Jose, California. Facebook CEO Mark Zuckerberg delivered the opening keynote to the FB Developer conference that runs through May 2. (Photo by Justin Sullivan/Getty Images)

O Facebook, que parecia blindado, recebeu um baita tiro nesta quinta-feira, dia 26. A empresa de Mark Zuckerberg, que parecia ter finanças de ferro diante de todos os escândalos que enfrentou em 2018, viu suas ações despencarem 19%, depois de ter resultados abaixo das expectativas de mercado.

Em poucas horas, o Facebook perdeu US$ 115 bilhões de dólares, o equivalente a R$ 440 bilhões. O montante significa a maior perda de valor em um dia da história da bolsa americana.

É muito, mas poderia ser ainda pior!

Por quê?

Porque na primeira hora depois da divulgação do resultado, as ações chegaram a cair 24%. Porém, até a abertura do pregão desta quinta-feira, a queda parou em 19%. Diferente do Brasil, na bolsa americana, as negociações não são interrompidas na madrugada.

[box type=”info” align=”” class=”” width=””]A perda bilionária do Facebook é maior do que o valor de mercado de grandes marcas do país. A Ambev (fábrica de bebidas), por exemplo, vale R$ 297 bilhões. Já o Itaú Unibanco vale R$ 283 bilhões e a Petrobras vale R$ 276 bilhões. A “caída” do Facebook equivale ao total de valor de mercado das maiores empresas do Brasil, como Carrefour, Lojas Americanas, JBS, Magazine Luiza, Eletrobras, Lojas Renner e Grupo Pão de Açúcar. [/box]

Mesmo assim, o Facebook ainda tem saldo positivo em 2018. Isso porque as ações acumulam alta de 12% desde janeiro e de 25% nos últimos 12 meses.

Com a “zebra” desta quinta-feira, Mark Zuckerberg, perdeu US$ 15,6 bilhões de, ou, nada mais, nada menos, do que R$ 60 bilhões. É um prejuízo daqueles, mas não o bastante para deixar o dono do Facebook pobrezinho. Atualmente, a fortuna de Zuckerberg, equivale a US$ 67 bilhões de dólares.

Aqui no Brasil, só duas pessoas patrimônio superior: o dono da cervejaria AB InBev, Jorge Paulo Lemann (US$ 27 bilhões) e o banqueiro Joseph Safra (US$ 23 bilhões).

Antes de seguir com a notícia…

Vamos fazer o seu teste de perfil do investidor?

[banner id=”teste-perfil”]

Medo do que está por vir

A rede social Facebook comunicou que o crescimento em vendas de propaganda digital e no número de usuários ativos diários diminuiu no segundo trimestre de 2018. E o pior não é isso. O problema é que líderes da empresa acreditam isso deva persistir nos próximos trimestres, impactando nos resultados financeiros da empresa.

O medo que as coisas possam piorar foi o que mais impactou os investidores e resultou no prejuízo desta quinta-feira.