Tesouro Direto

Como Funciona o Mercado de Títulos Públicos

Entenda de uma vez por todas os processos que envolvem o Tesouro Direto.

Avalie este artigo!

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais populares do país devido a combinação de segurança com acessibilidade para os mais diversos orçamentos. A programática básica já é bastante conhecida: adquirir títulos públicos para financiar as atividades do Governo Brasileiro em troca de uma pequena remuneração por seu empréstimo. O que poucos sabem é como funciona verdadeiramente o mercado de títulos públicos.

O que isso significa? Basicamente o que praticamente ninguém que não tenha um conhecimento mais amplo do mercado financeiro sabe: a renda fixa também sofre alterações. O nome “renda fixa” não é atribuído devido à fixação de valores, e sim devido ao saber prévio de quais são as condições em que será remunerado por sua aplicação.

O que envolve o mercado de títulos públicos?

Se você adquirir um papel do Tesouro Direto e seguir com ele até a data final de sua aplicação, não se preocupe, você vai sim receber a quantia prometida no ato da compra. Porém, entre o momento de compra e de finalização do investimento, o valor de seu título pode variar de acordo com as flutuações de mercado e do comportamento das taxas de juros no país.

O que você conhece é o valor que será remunerado pelo empréstimo, mas não a porcentagem de rentabilidade. Adquirindo um papel atrelado à taxa Selic, por exemplo, você sabe apenas que ele está indexado a ela, mas não sabe o valor da mesma no próximo ano.

A variação do preço de um título público tem uma relação inversa ao comportamento da taxa de juros. Isso significa que se os juros aumentam, o valor do título diminui e vice-versa.

Variação no extrato do título

Muitos investidores de primeira viagem se preocupam, pois, em determinados momentos, você pode observar o extrato de sua aplicação e notar que houve “perda” de dinheiro. Digo perda entre aspas porque não é, de fato, uma perda. O que acontece com o mercado de títulos é que ele é atualizado de acordo com os valores de mercado vigentes — levando em consideração o mercado secundário e de revenda.

Isso significa que, quando existe queda nos preços por alguma razão, seja política ou econômica, o seu saldo cairá; se houver valorização, aumentará. Porém, isso não é motivo para se preocupar, pois uma coisa é garantida quando trabalha-se com o mercado de títulos públicos: ao final do tempo de aplicação, você sempre terá em mãos a quantia que foi acordada no momento da compra.

Lembre-se de que um bom investidor conta com uma carteira de investimentos variada. Quer aplicar? Conte com a Eu Quero Investir para te ajudar nesse momento. Entre em contato com um de nossos consultores!

Filipe Teixeira

Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.

É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.

Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com
Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585
Instagram: filipe_st

Artigos Relacionados

Close