Renda Variável

Como funciona a bolsa de valores?

A bolsa de valores é muito mais acessível do que imaginava, e se seu objetivo é obter ganhos mais expressivos em seus investimentos, essa pode ser a melhor opção.

Avalie este artigo!

O brasileiro não tem a cultura de investir na bolsa de valores, talvez isso aconteça porque poucas pessoas sabem como ela funciona, pensando nisso criamos este artigo para responder a seguinte pergunta: Como funciona a bolsa de valores?

Neste artigo você verá que a bolsa é muito mais acessível do que imaginava, e se seu objetivo é obter ganhos mais expressivos em seus investimentos, essa pode ser a melhor opção.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O que são ações na Bolsa de Valores?

A ação é a menor parte do capital da empresa, é um “pedacinho” dela. Se você comprar ações de uma empresa, passará a ser um “sócio” dela.

Existem dois tipos de ação – Ordinária (ON) e Preferencial (PN)

  • Ação ON – Te dá direito a voto nas decisões sobre a empresa em assembleia
  • Ação PN – Você terá preferência no recebimento de dividendos, mas não tem direito a voto

É importante saber que nem sempre os dividendos são distribuídos igualmente para quem tem PN ou ON, geralmente as preferenciais recebem valores maiores além de serem vendidas e compradas mais facilmente.

Porém, apesar da facilidade de comercialização das PNs, algumas empresas só disponibilizam ordinárias nominativas.

Mas e a Bolsa de Valores? O que ela é efetivamente?

A bolsa de valores é um mercado onde essas ações e títulos são comprados e vendidos, é um “ponto de encontro” de pessoas e empresas que estão fazendo negócios entre si.

O principal objetivo da Bolsa de Valores é organizar essas negociações e assegurar que elas ocorram de maneira eficiente.

Onde ficam guardadas as ações que eu comprar?

As ações compradas ficam num lugar chamado CBLC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, que é uma empresa do grupo BM&F Bovespa.

Então investir na bolsa de Valores é comprar ações?    

Muitas pessoas não sabem, mas na BM&F Bovespa também são negociados Títulos de Renda Fixa, Contrato Futuros de Commodities, Contratos Futuros de Moedas, e Contratos Futuros de Índices.

Esses ativos são negociados em horários diferentes das ações.

Como investir em ações?

Essas negociações são feitas por meio de corretoras, entre em contato, faça um cadastro, e a partir de seu perfil (que você descobre naquele teste que citei lá em cima) fica muito mais fácil receber uma orientação sobre qual porcentagem de seu dinheiro deve ser aplicado em ações.

IMPORTANTE! Dê Preferência para corretoras que não cobram taxa de custódia!

-Mas o que é taxa de custódia?

Taxa de custódia é uma taxa cobrada por algumas corretoras para transferir suas ações até a CBLC, mas aqui não tem!

As formas de comprar ações:

Existem 3 formas de comprar ações:

Fundos de Investimento – O fundo precisa de um gestor certificado que coordena a compra e venda das ações, tem um estatuto próprio, e cada investidor possui uma cota que é uma parte do montante de ações que esse fundo possui. A partir do momento que se adere a um fundo, você precisa conhecer bem seu estatuto porque terá que seguir as normas nele contidas.

Clubes de Investimento –  É um fundo “mais light”, com mínimo de 3 e máximo de 50 pessoas, os clubes de investimento não precisam de gestor certificado, apenas um representante que fará “a ponte” com a corretora, há uma liberdade maior entre as pessoas para tomar decisões de como e quando comprar ou vender.

Individualmente – Você controla todas as negociações.

Existem algumas taxas que devem ser levadas em consideração, cada vez que se emite uma ordem de compra ou venda é cobrada uma taxa de corretagem, se você optar por fundos ou clubes, pagará uma taxa de administração anualmente.

Siga-nos no Facebook e receba as atualizações do Blog:

Tem ainda a taxa de emolumentos, que é paga para bolsa e calculada de acordo com o valor que envolve as transações de compra e venda, a taxa de performance, que só é cobrada em caso de superação da rentabilidade esperada, e em algumas corretoras há a taxa de custódia.

Esses custos devem ser levados em consideração para que você saiba de acordo com a quantia que irá investir quanto terá que render a ação para o investimento valer a pena.

Há de se levar em conta a liquidez também, porque você pode não conseguir vender uma ação que comprou, na hora que quiser.

Então, apesar dos altos ganhos que podem ser gerados através dessa aplicação, é importante que se use um dinheiro que você não precisará em curto prazo.

É importante navegar tranquilo num mar que oscila tanto! E caso não consiga prever a tempestade, haverá tempo de reajustar as velas para passar por ela!

Filipe Teixeira

Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.

É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.

Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com
Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585
Instagram: filipe_st

Artigos Relacionados

Close