Como especular no Tesouro Direto

Denys Wiese
Denys Wiese, bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Estadual de Santa Catarina (ESAG-UDESC) iniciou suas atividades profissionais no mercado financeiro em 2009 como operador de bolsa de valores. Já atuou como operador, assessor, professor e escritor, sempre em atividades ligadas às finanças. Entre 2014 e 2017, atuou também com consultoria tributária. Hoje é sócio fundador do site EuQueroInvestir, assessor de Investimentos da XP Investimentos (pelo AAI Indice Investimentos). Atua no segmento de alta renda, no aconselhamento e assessoramento em investimentos no mercado financeiro. Contato: denys.wiese@euqueroinvestir.com
1

Foto: img-capa

O artigo de hoje traz uma estratégia de investimento, para aqueles investidores que desejam especular com o tesouro direto. Lembre-se: o tesouro direto é um investimento bastante seguro à longo prazo, se você segurar os papeis até o vencimento. Mas, para quem quer um pouco mais de “emoção” e rentabilidades mais altas, o tesouro direto também serve.

Antes de seguir, uma pausa rápida para você descobrir o seu perfil de investidor.

[banner id=”teste-perfil”]

Através da conhecida “marcação a mercado” os títulos trazem oportunidades de compra e de venda de modo a trazer uma rentabilidade mais atrativa no curto prazo (e, se a estratégia for bem executada, garantindo uma rentabilidade mais alta no longo prazo também).

[box type=”info” align=”” class=”” width=””]O nome da estratégia que será descrita abaixo é Vetor, fundamentada pelo conhecido Martingale. Trata-se de uma estratégia de compras e vendas PARCELADAS, em que você não coloca o seu capital de uma vez só. A ideia é AUMENTAR a posição quando o mercado vai contra você; e diminuir a posição quando o mercado vai à favor. Isto é, cada vez que erramos, apostamos mais; até que o mercado vire a seu favor.[/box]

Aqui, podemos fazer um teste: pense no jogo da roleta, em que existem duas opções de aposta; o vermelho e o preto. Aposte primeiramente R$ 1,00 no vermelho. Se deu errado, dobre; agora aposte R$ 1,00 para pagar a primeira aposta; e R$ 1,00 para o lucro, novamente no vermelho. Deu errado novamente? Dobre novamente; agora aposte R$ 1,00 para pagar a primeira aposta, R$ 2,00 para pagar a segunda, e R$ 1,00 para o lucro, ou seja, aposte R$ 4,00 novamente no vermelho. Deu errado? Dobre novamente, e aposte R$ 8,00 no vermelho. Deu errado? Aposte R$ 16,00 no vermelho.. e assim por diante. Quando der vermelho, você recuperará todo o capital e ainda fará lucro. Suposições? (1) Que uma hora o mercado vai virar a seu favor; (2) que exista capital o suficiente para cobrir uma longa sequência de derrotas.

Essa estratégia parte do pressuposto de RETORNO À MEDIA. Esse pressuposto diz que os retornos de qualquer investimento possuem uma média; e quando o retorno foge muito à media (para cima ou para baixo), há uma tendência desse retorno voltar para o normal. O Juliano Custódio, idealizador e meu sócio no portal EuQueroInvestir, escreveu um artigo excelente sobre essa tendência para o site da Infomoney: http://www.infomoney.com.br/blogs/investimentos/euqueroinvestir/post/7319924/retorno-media-entenda-porque-voce-nao-pode-investir-sem-entende

Bom, como que vamos operacionalizar essa estratégia junto ao tesouro direto? Comecemos com alguns parâmetros. Vamos supor que você tenha um capital de 50 mil para a estratégia. Vamos fazer compras à cada alta dos juros reais de 0,25%.

Agora, vamos ver um exemplo de como funcionaria:

img

As compras começam em qualquer ponto. Na verdade, é sempre bom começar comprando barato; então, podemos esperar uma alta do juro real para começar as compras. Bom, dispomos de R$ 10.000 por parcela. Então, ao preço de R$ 700,00 e com a taxa em 5,50% compraremos a primeira parcela (10.000 / 700 = 14,28 títulos). A primeira compra já deu certo; os juros caíram, o PU subiu, e vamos realizar o primeiro lucro, ao vender esses 14,28 títulos por 750 (lucro de 50 x 14,28 = 714 reais). O PU continuou caindo e como estamos fora do mercado, não vamos fazer nada. Aí, o PU caiu, com a taxa em 5,25%. Vamos comprar! Compramos 10.000 / 750 = 13,33 títulos. Na sequência, o mercado entra em um “ziguezague”; e é essa a hora que mais vamos ganhar dinheiro. Venderemos esses 13,33 por 800, fazendo lucro de (50 x 13,33) = 666,50. Na sequência, recompraremos essa parcela novamente, 13,33 por 750 reais. E venderemos ela novamente por 800. Por fim, o mercado fica de mau humor, e os juros sobem para 5,25 e depois 5,50%. Compraremos em 5,25 (10.000 / 750 = 13,33 títulos); e depois, por 700, que dá 14,28 títulos.

Em resumo:

gráfico

Nesse momento, estamos com 20 mil reais “no mercado”. O preço está em 700 (taxa de 5,5%).

A parcela comprada a 750 está valendo 700, perda momentânea de 6,66%.

A parcela comprada a 700 está valendo 700, ou seja, está zerada.

E, no final das contas, estamos melhor ao fazer o Vetor ou não?

Se tivéssemos comprado R$ 50.000 a um preço só (R$ 700), estaríamos empatados, porque o mercado foi a favor, depois voltou ao ponto de compra.

Agora, com o Vetor, temos:

R$ 30.000 de capital não utilizado.

R$ 2.047 em lucros realizados.

27,61 títulos valendo R$ 700 = 19.327

TOTAL PATRIMÔNIO LÍQUIDO = 51.374

Rentabilidade de 2,74% no tempo decorrido.

Alguns pontos devem ser considerados, para implementação dessa estratégia:

[tie_list type=”checklist”]

  • Temos que estar preparados para momentos de pouca oscilação de preços.
  • Temos que estar preparados para momentos de tendência direcional forte para um dos lados (muitas compras, ou muitas vendas).
  • Quanto mais parcelas dividirmos o capital, maior é a segurança; e menor será o lucro.
  • A segurança é que o papel nunca irá quebrar; por esse motivo, tudo é uma questão de tempo.
  • O capital “parado” pode ficar aplicado em uma aplicação de liquidez.
  • O principal custo dessa estratégia é o IR retido na fonte.

[/tie_list]

Gostou da ideia?

Para saber mais sobre a estratégia acima e seus detalhes, entre em contato!

denys.wiese@euqueroinvestir.com

whatsapp: 47-9-9625-8612

Grande abraço!

Author

O que fazer agora

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada. É preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Nossa equipe pode te ajudar a avaliar seu perfil de investidor.

O primeiro passo é uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um especialista no mercado de Investimentos.

É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil de investidor e bater com sua atual carteira de investimentos.