Como analisar o Mercado Futuro?

Humberto Maurício Pennacchia
null

Crédito: Reprodução/Pixabay

Você já ouviu falar do Mercado Futuro ou do Mercado de Futuros? Nesse mercado, tanto compradores quanto vendedores negociam contratos.

Na negociação desses contratos, as partes se comprometem a comprar e vender determinada quantidade de um ativo financeiro ou ativo real (bens tangíveis), em uma data futura.

Por serem padronizados, os contratos futuros são negociáveis em bolsa. Para que você entenda melhor o funcionamento do Mercado Futuro, vamos dar um exemplo:

Uma pessoa vendeu um contrato futuro de soja, esse contrato obriga a venda de soja a um certo preço daqui a um certo tempo.

Quando chegar o tempo estipulado em contrato para a venda da soja, se o preço estiver mais caro, o vendedor será obrigado a entregar o produto pelo preço estipulado em contrato.

Qual a principal função dos negócios realizados no Mercado Futuro? 

A principal função dos negociações realizados no Mercado Futuro é a proteção ao investidor. Como isso é feito? Um produtor de soja, por exemplo, sabe que tem certas despesas no futuro e conhece o tamanho delas.

Porém, o preço da soja no futuro é uma incógnita. Se o preço cair abaixo de um patamar, não vai conseguir pagar sua dívida. Dessa maneira, ele abre mão de um possível lucro maior a fim de reduzir o risco do seu negócio.

Um contrato negociado no Mercado Futuro é vantajoso para ambas às partes. A pessoa que adquire o seu contrato de soja a certo preço, se garante de eventuais grandes altas futuras no preço do produto.

Ela abre mão da possibilidade de comprar a soja a um preço menor no futuro, pela certeza de garantir um preço fixado agora. Dessa maneira, os dois lados estão se protegendo com o Mercado Futuro.

Nesse sentido, o comprador não quer arriscar um preço mais caro e o vendedor não quer arriscar um preço mais barato.

No caso da soja, a liquidação do contrato é física. Isto é, o vendedor  precisa entregar a soja ao comprador.

Em contrapartida, existem contratos futuros, como o de índice de ações e de dólar, em que a liquidação não precisa ser física. Nessas situações específicas, a liquidação de contratos futuros acontece apenas financeiramente.

Além disso, muitos investidores usam o Mercado Futuro para especular. Nesse mercado, os preços são ajustados diariamente. Assim, se o valor de um contrato futuro que o investidor acabou de comprar subir, ele pode vendê-lo com lucro, no dia seguinte ou mesmo no minuto seguinte.

 Conheça as características do Mercado Futuro:

a) Todos os contratos (ouro, dólar, soja, café, boi, índice, etc) são padronizados. Diante dessa situação, podem ser negociados com grande agilidade.

b) Os contratos negociados no Mercado Futuro têm elevada liquidez, ou seja, são facilmente negociáveis por sua alta procura e oferta, o que facilita a execução das ordens.

c) Esse mercado possibilita o encerramento imediato de posição.

d) O Mercado Futuro aceita a utilização de margem e alavancagem. O trader do Mercado Futuro não precisa ter o valor total dos contratos em caixa. Por exemplo, no minicontrato de dólar cujo valor é de US$ 10.000,00 bastam R$ 100,00.

No dia seguinte ao encerramento da posição, será descontado um valor desta margem, se houve prejuízo, ou adicionado um valor, se houve lucro. O nome dessa flutuação é ajuste diário.

E o fato de se poder operar US$ 10.000,00 com R$ 100,00 se chama alavancagem. (Na alavancagem se opera com dinheiro emprestado ou até mesmo com um dinheiro que não se tem. Os lucros e os prejuízos são multiplicados pelo tamanho da alavancagem).

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

e) No Mercado Futuro, o trader pode fazer arbitragem. Se o trader aposta na queda do Índice Bovespa, por exemplo, ele pode vender BOVA11 (ETF que reproduz a carteira do índice Bovespa), a venda acontece alugando os papéis, vendendo-os e recomprando-os, mais tarde, mais baratos.

Para evitar prejuízo no caso do papel começar a subir, o que implicaria uma recompra mais cara e em prejuízo, ele compra uma posição financeiramente semelhante em contrato e minicontrato de índice.

Por fim, se o índice começar a subir, as perdas em BOVA11 são mitigadas pelos ganhos no contrato ou no minicontrato de índice.

Porém, a fim de haver lucro, é necessário que haja uma diferença estratégica entre os dois papéis.

Quais as vantagens do Mercado Futuro?

São várias, destacaremos algumas:

a) Alta liquidez e expressivo volume de negociações.

b) Flexibilidade.

c) Facilidade de negociação.

d) Alavancagem.

e) Diversificação.