Quer começar a investir em 2020? Veja bons investimentos para iniciantes

Weslley Almerindo
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/NeONBRAND/Unsplash

É extremamente comum que façamos as mais diversas promessas no final do ano, desde emagrecer até começar a investir. Entretanto, essas promessas costumam ser “emburradas com a barriga”, ou seja, acabam ficando em segundo plano e não sendo executadas. Dessa forma, existem diversos fatores que podem dificultar o processo do primeiro investimento, mas, com dicas certeiras, é possível obter êxito nessa tarefa.

Quais são os primeiros passos para começar a investir?

Aprender a investir é semelhante a aprender matemática, se pular algum passo básico pode ficar mais difícil. Nessa perspectiva, tanto é difícil a compreensão da multiplicação sem que se saiba soma quanto a compreensão dos investimentos sem que se conheça o mínimo necessário.

Criar conta em uma corretora

Sim, é possível investir por meio de bancos, talvez você até tenha dinheiro na poupança acreditando que está investindo. No entanto, os bancos costumam ofertar investimentos que o beneficiem diretamente, preocupando-se pouquíssimo com a sua rentabilidade.

Nessa lógica, é comum que os bancos ofertem a seus clientes com pouco conhecimento sobre o mercado financeiro opções que lhes causem prejuízo e não benefício, como um título de capitalização, um consórcio e outras coisas mais.

Não obstante, as corretores caminham na contra mão desse processo, pois, diferentemente dos bancos, elas dispõe de um leque de investimentos diversos para que você escolha aquele que mais se adeque ao seu perfil.

Além disso, diversas há corretoras, como a XP Investimentos, que dispõe de Agentes Autônomos de Investimentos, também conhecidos como Assessores de Investimentos.

Esses, por sua vez, são responsáveis em auxiliar os clientes de forma gratuita no processo de investimento, podendo ofertar planejamentos financeiros personalizados para cada tipo de pessoa.

Eis então que entra em ação o papel do Eu Quero Investir, sim esse site em que está lendo este artigo. Dessa maneira, a EQI é um Agente Autônomo de Investimentos licenciado pela XP Investimentos, com um excelente histórico.

Portanto, não perca tempo, crie sua conta na XP Investimentos com a ajuda de nossa equipe e faça um excelente planejamento para você, assim, terá um início espetacular como investidor.

Continuar a ler este artigo

Pois é, após ter sua conta aberta na XP Investimentos, basta continuar lendo este artigo para descobrir quais são os melhores ativos financeiros para iniciantes no ano de 2020, além de compreender um pouquinho sobre cada um deles.

Sendo assim, vamos as opções de investimentos!

Tesouro Selic

Se você é uma pessoa que gosta de ler notícias ou assistir jornais, provavelmente já ouviu falar da taxa Selic que, inclusive, teve quatro quedas seguidas neste ano.

A taxa básica de juros, também conhecida como Selic, é a taxa utilizada como base para os juros. Sim, por incrível que pareça ou não, é simples assim.

Desse modo, quando você procura um financiamento ou empréstimo, seja para automóvel, imóvel ou até mesmo pessoal, pode ter a certeza de que a taxa Selic influenciaria diretamente nele, seja positivamente ou não.

Nesse sentido, já se teria um ponto para se pensar em investimentos, isto é, imóveis e empréstimos. Contudo, o Tesouro Selic vai além e facilita ainda mais o processo.

Assim sendo, o Tesouro Direto Selic é um título público que é diretamente relacionado a taxa Selic, que está, atualmente, em 4,5%.

Em outras palavras, Tesouro Selic é um tipo de investimento emitido pelo governo, que renderá quase a taxa Selic no ano. Sim, quase.

No Brasil temos diversos impostos nas mais variadas áreas, não é diferente nos investimentos. Nessa lógica, em relação ao Tesouro Selic, há a incidência de tributos como o Imposto de Renda, o IOF e a taxa de administração.

De modo simplificado e resumido, o retorno do Tesouro Direto Selic será algo em torno de 2% ao ano, levando em consideração todas as taxas cobradas e a inflação, podendo, ainda, variar para mais ou menos.

Como investir em Tesouro Selic?

Para investir no Tesouro Direto Selic é extremamente simples, atualmente, o valor mínimo de investimento gira em torno de R$ 103 e para que efetue esse processo basta selecioná-lo nas opções de sua corretora.

O processo vai um pouco além disso, caso queira compreender os outros títulos do Tesouro Direto, o processo de investir no Tesouro Direto ou até mesmo o funcionamento de cada título, basta clicar no nome desejado que será direcionado a um artigo específico.

Por que investir no Tesouro Selic?

Quando você investe no Tesouro Direto, seja o Selic ou não, você está emprestando seu dinheiro para o governo, e ele te devolverá com juros.

Nesse caso, os juros são a sua rentabilidade, que no Tesouro Selic, como já dito, é de 4,5% ano ano (sem taxas).

Tendo isso em vista, o Tesouro Direto é considerado o investimento mais seguro do país, pois dificilmente o governo daria um calote na população ou iria a falência.

Além da segurança, o destaque do Tesouro Selic, especificamente, é a liquidez, isto é, a facilidade em transformar seu investimento em dinheiro. De modo mais simples, com prazo de 1 dia útil você consegue resgatar o dinheiro do Tesouro Selic, quando quiser.

Concluindo, o baixo valor inicial para se investir, a segurança e a liquidez configuram o Tesouro Selic como o melhor investimento do mercado para qualquer investidor iniciante, mesmo com as baixas recentes na taxa.

Certificado de Depósito Interbancário (CDB)

Esse é um investimento um pouco mais simples de se explicar, pois é, basicamente, um empréstimo de você para o banco. Dessa forma, o banco emite um título conhecido pela sigla CDB que terá uma rentabilidade prefixada ou pós-fixada.

Não se assuste com os termos, são simples. Um título prefixado é aquele no qual você consegue saber qual a sua rentabilidade exata no momento da aplicação, por exemplo, “x investimento rende 6% ao ano”.

Já um título pós-fixado é aquele em que não se sabe exatamente qual será o rendimento no passar do tempo, pois ele é atrelado a algum índice financeiro como o CDI, que pode variar junto da taxa Selic.

O CDI, por sua vez, é uma taxa que sofre influência direta da Selic e que, nos CDBS pós-fixados, servirá basicamente para indicar sua rentabilidade.

Atualmente, o CDI está em 4,40% e os títulos pós-fixados costumam render uma porcentagem do CDI. Escolha investimentos que rendam pelo menos 100% do CDI.

Voltando para explicação sobre o funcionamento de um CDB, o banco emite esse título quando precisa de dinheiro, basicamente. Dessa maneira, ele emite o título e você pode comprá-lo, quando faz isso, está investindo nele.

Em seguida, o banco usará seu dinheiro para o que ele quiser, basicamente, e após um período que pode ser acordado no momento da aplicação ele lhe devolverá o valor que investiu acrescido de juros (que é a sua rentabilidade).

Ou seja, o funcionamento é muito parecido com um empréstimo.

Por que investir em um CDB?

O Certificado de Depósito Bancário é um título seguro e de fácil acesso, haja vista que ele possui uma proteção do Fundo Garantidor de Crédito para até R$ 250 mil por CPF.

Isso significa que se você emprestar seu dinheiro a um banco e esse valor for inferior a R$ 250 mil, praticamente não há chances de você perder o seu dinheiro, mesmo que o banco vá a falência ou decida não te pagar.

Sendo assim, esse é o principal fator para um investidor iniciante investir em um CDB, a segurança.

Como investir em um CDB?

O processo é similar ao de investir no Tesouro Direto, mudando apenas a escolha do título e o local de acesso na plataforma da corretora, clique aqui e leia um artigo completo sobre esse processo.

Fundos Imobiliários (FIIs)

Ao contrário dos últimos investimentos citados, os Fundos Imobiliários são ativos de renda variável, ou seja, não é possível saber no momento de sua aplicação qual será o rendimento dele, ou mesmo se terá rendimento.

É claro que há como especular, analisar gráficos, dados e outras informações que possibilitam o investidor a ter uma ideia sobre o ativo que está investindo.

No entanto, este artigo é voltado para iniciantes e, portanto, parte do ponto que não tem conhecimento suficiente para especular no mercado de Fundos Imobiliários.

Ainda sim, investir em Fundos Imobiliários é uma das melhores opções atualmente e para 2020, pois a taxa Selic teve diversas quedas seguidas, o que barateia o custo de imóveis.

Nesse raciocínio, com financiamento mais baratos, mais pessoas compram imóveis, maior é o lucro das grandes construtoras e, consequentemente, dos Fundos Imobiliários.

O que é um fundo imobiliário?

De modo simples e direto, um fundo imobiliário possui um patrimônio que é dividido em cotas iguais. Essas cotas são negociadas na bolsa de valores, isto é, são vendidas e compradas por pessoas.

O responsável pelo lucro de um fundo imobiliário é seu gestor, sim, a pessoa que faz a gestão do patrimônio do fundo. Nessa ótica, o gestor poderá investir em imóveis com o patrimônio do fundo ou até mesmo em outros fundos, isto é, comprando cotas de Fundos Imobiliários, ativos ou até mesmo imóveis físicos.

Em um exemplo simples, imagine que o patrimônio de um FII é de R$ 100 e ele foi dividido em 100 cotas. Logicamente, cada cota custará R$ 1.

Logo, se você comprar 50 cotas terá 50% do fundo, ou seja, metade dele. Portanto, metade do lucro do fundo passará para você.

Quanto a este exemplo, é importante destacar que os valores expostos são surreais, costumam ser muito maiores e é necessário muito dinheiro para que se tenha 50% de um fundo imobiliário.

Por que e como investir em um Fundo Imobiliário?

Os Fundos Imobiliários são menos seguros do que os CDBs e o Tesouro Direto, mas possuem uma rentabilidade superior, de modo geral.

Eis uma relação importante de se guardar para quem está começando no mundo dos investimentos, quanto maior o risco de um investimento, maior é o lucro dele, portanto, atente-se sempre a essa relação e tome cuidado para não cair em enganações.

Para ficar claro, o maior motivo de se investir em um fundo imobiliário atualmente e em 2020 é devido a baixa na Selic, que valoriza o setor e possibilita boas chances de lucro.

Para concluir, investir em um fundo imobiliário é simples, mas o processo de escolha precisa ser feito de maneira racional e cuidadosa, se está começando a investir é recomendado que busque assessoria, pois você pode perder dinheiro com esse tipo de investimento.

 Considerações finais

É possível concluir que é fácil investir se você começar da maneira correta, do ponto correto, com os conhecimentos básicos que são essenciais.

Assim, não procrastine mais essa ideia genial de começar a investir, se possível, nem espere 2020, comece o quanto antes!

Qualquer investidor experiente terá como um de seus maiores arrependimentos não ter começado a investir antes, pois quanto antes você começa maiores são os seus lucros, não há amigo melhor do investidor do que o tempo.