Com crescimento de 45%, exportação de carne bovina tem alta de US$ 235 milhões

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo

Crédito: Créditos: Alex Silva / AE - Reprodução

Enquanto a carne continua com preço alto no país, as exportações de carne bovina brasileira tiveram um aumento de 5% em novembro deste ano em comparação ao mesmo mês em 2018. A informação, divulgada pelo site G1, é do subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão.

Foi registrada alta de US$ 235 milhões. As exportações da carne bovina para a China foram as responsáveis por esse aumento, informou o site.

Segundo Brandão, o valor das vendas externas avançaram para US$ 756 milhões em novembro deste ano. Em 2018, foram somados US$ 521 milhões em vendas desses produtos.

Exportações para a China

“É uma questão de oferta e demanda. Há uma demanda externa aquecida pelo produto. Preços são baseados em cotações internacionais”, disse Brandão sobre a alta da carne bovina.

O subsecretário afirmou que as vendas em novembro aumentaram principalmente para a China. O país passa por um problema de gripe suína. Por isso, está elevando as compras de carne bovina de outros países. Assim, pela primeira vez na história, o preço da arroba do boi gordo ultrapassou os R$ 200.

Consumidor final

Para o consumidor final, o preço, em média, aumentou cerca de 35% de janeiro a novembro. Outro fator que interfere no preço da carne no mercado interno é a valorização do dólar, que deixa as vendas para o exterior mais atrativas. Desde o fim de outubro, a cotação da moeda americana vem subindo com força, batendo recorde atrás de recorde.