Vendas no varejo caem 11,2% na zona do euro

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

As vendas no varejo na zona do euro caíram 11,2% em março, de acordo com divulgação feita nesta terça-feira pelo Eurostat, escritório de estatísticas da Comissão Europeia. A projeção do mercado era por uma redução de 10,5%.

Na União Europeia, as vendas registraram queda de 10,4%.

Em fevereiro, antes das medidas de isolamento social decorrentes da pandemia de coronavírus, as vendas tinham registrado aumento de 0,6% na zona do euro e de 0,5% na União Europeia.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, as vendas no varejo caíram 9,2% na zona do euro e 8,2% na União Europeia.

vendas no varejo

Vendas no varejo: variação por países

A variação anual foi mais sentida na França (-16%), Eslovênia (-15,1%) e Bulgária (-14,6%).

Hungria, Romênia e Irlanda registraram aumento nas vendas, de 3,5%, 3,1% e 3%, respectivamente.

Vendas por segmento

Na avaliação por segmentos, as vendas confirmam que os bens considerados não-essenciais foram os que tiveram menor procura.

O volume de vendas diminuiu 23,1% para produtos não alimentícios e 20,8% para combustíveis automotivos.

Alimentos, bebidas e tabaco tiveram acréscimo de 5% nas vendas, estimuladas pelo maior consumo dentro de casa da quarentena.

Leia também: PMI da zona do euro atinge mínima histórica
PMI industrial da zona do euro é o mais baixo em 23 anos